close

Cães

CãesDestaquesEncontroEventos

Encontro de Chihuahuas no Rio Anil

WhatsApp Image 2019-08-19 at 18.13.44

Chegou a hora de juntar os Chihuahuas de São Luís no Pet Park Rio Anil Shopping @rioanil 💛
.
Então anota aí na agenda pra não esquecer: 📝🐾
Encontro de Raças: Chihuahua
Sábado, 24 de agosto, 16h
Pet Park Rio Anil Shopping
São Luís.
.
Brincadeiras, muitos AUmigos pra brincar e SORTEIOS 🐶
.
Chama os AUmiguinhos e venham todos curtir esse momento!
*ah… cães de outras raças também são bem-vindos 🙂
.
Regras do Pet Park: somente 20 cães dentro do espaço por vez. Chegue cedo pra garantir muitas cambalhotas, saltinhos e corridinhas no parquinho ☺👏🏻👏🏻
.
#petparkrioanil #petpark #encontroderaças #chihuahua #cachorro #diversão
.
Grupos de outros cães que também queiram realizar encontros no Pet Park, favor enviar um e-mail para contatos@terrazoo.com.br, para agendamento.

Leia mais
CãesDestaquesEncontroEventosRaças

Encontro de Shih Tzu neste sábado

WhatsApp Image 2019-08-07 at 12.57.41 (2)

O ENCONTRO de SHIHTZU no Pet Park Rio Anil Shopping @rioanil está marcado para o dia 10/08! 🧡👏🏻👏🏻😍 Está chegando!
.
Então anota aí na agenda pra não esquecer: 📝🐾
.
Encontro de Raças: Shihtzu
Sábado, 10 de agosto, 16h
Pet Park Rio Anil Shopping
São Luís
.
Brincadeiras, distribuição de brindes, muitos AUmigos pra brincar, SORTEIOS, muito bate-papo e a presença do Dayvyd Ennemann @caoamigoslz. 🐶
Também teremos palestra com David Costa, veterinário da distribuidora Lynkz sobre prevenção a leismaniose e sorteio de coleiras Leevre e Nexgard! E no final, um super sorteio de uma linda casinha para o seu Shih Tzu!

Chama os AUmiguinhos e venham todos curtir esse momento!
*ah… cães de outras raças também são bem-vindos 🙂
.
Regras do Pet Park: somente 20 cães dentro do espaço por vez. Chegue cedo pra garantir muitas cambalhotas, saltinhos e corridinhas no parquinho ☺👏🏻👏🏻
.
#petparkrioanil #petpark #encontroderaças #shihtzu #cachorro #diversão
.
Grupos de outros cães que também queiram realizar encontros no Pet Park, favor enviar um e-mail para contatos@terrazoo.com.br, para agendamento.

Leia mais
CãesDestaques

Estabeleça limites ao seu pet

fisioterapia-para-cachorro-voltar-a-andar-1170×780

O que é ter um cão que entende limites? Em suma, quer dizer que o cão entende o que significa o “não”, significa que quando ouve esse comando sabe que não pode se aproximar daquele estímulo ou não pode ter aquele comportamento, e, que em contrapartida, terá uma recompensa muito melhor.

Antes de tudo, o cão precisa entender o que significa o “não”, ou seja, ele não pode conseguir o objetivo dele. Assim, ofereça um estímulo a ele, um petisco, por exemplo, e, em seguida, impeça-o de alcançar esse petisco, afastando-o do alvo. Muito possivelmente o cão tentará voltar ao estímulo por algumas vezes, mais irá desistir. No momento em que ele desistir, recompense-o.

Você pode também colocar o pet na guia para impedir o acesso ao estímulo. A ideia aqui é frustrar a empreitada do cão. Com várias repetições, ele entenderá que, quando ouve o “não”, quer dizer que ele não pode ter acesso aquele estímulo.

Entretanto, há casos em que um problema comportamental, já foi instalado, então o cachorro pode apresentar comportamentos agressivos. Nesses casos muitos tutores acreditam que não haverá mais solução e que a família terá que lidar com isso para sempre. Contudo, todo cão, independentemente da idade, pode ser ensinado a ter limites, e isso, naturalmente, ajudará a diminuição dos episódios de agressividade e possessividade.

O ideal é começar a ensinar comandos mais básicos para o pet, como sentar, dar a pata, deitar, entre outros. Aprender esses comandos ajudará o cão a entender que, ao obedecê-los, terá uma recompensa. Esse treino ajuda os cães a se sentirem mais seguros e confiantes, pois percebem que eles agradam muito ao tutor cumprindo essas tarefas.

A partir de então, gradativamente, devemos aumentar a dificuldade do treino, até chegarmos ao estímulo que mais faz com que o cão apresente o comportamento indesejado, seja com rosnados ou mordidas. O objetivo do treino é de que o animal não se sinta contrariado quando não puder fazer algo, entender que se não pode ter determinado comportamento, algo melhor lhe será acrescentado.

É possível obter resultados tanto com filhotes quanto com cães adultos. É preciso que tenhamos, no entanto, a sensibilidade de também perceber o limite do cão para que seja um treino seguro e positivo.

Essa técnica pode, e deve, ser utilizada independentemente do porte do seu animal. Lembrando que qualquer um dos casos a segurança de todos está em primeiro lugar. Dessa forma, esse treino com cães de médio e grande porte deve receber atenção especial aos itens de segurança, isso inclui treinos com o cão sempre preso à guia, ou ainda treinos de aproximação positiva através de um portão, e, se necessário, a utilização de focinheira em casos mais extremos.

Importante ressaltar que o tempo necessário para serem notadas as diferenças do comportamento variam de cão para cão. Cada cão tem seu tempo para assimilar um treinamento. Com carinho e paciência você vai alcançar o objetivo de educar o seu cão da melhor forma.

Leia mais
CãesDestaquesPets

Cães que não conseguem parar de lamber

1- 1- CÃES QUE LAMBEM MUITO AS PATAS

Por meio das lambidas, os cães se higienizam e dão demonstrações de afeto. É portanto, um comportamento natural canino, presente na espécie desde quando os filhotes são lambidos pela mãe, nesta fase, as lambidas da mãe não apenas limpam os filhotes, como ativam a sua circulação.

Mas lambidas repetitivas demais, sem finalidade aparente, podem representar algum transtorno de comportamento, como excesso de ansiedade no animal, assim como acontece com outros comportamentos repetitivos, como latir em excesso ou girar em círculos perseguindo a própria cauda. O mais comum é a lambedura por compulsão ser direcionada para as próprias patas ou para a cauda, mas há casos que o cão lambe em excesso objetos e até pessoas próximas.

Como surgem as compulsões

A motivação mais frequente costuma ser psicológica, como resultado de estresse ou tédio em decorrência de alterações no ambiente físico ou social. Essas mudanças podem estar relacionadas em casos como mudanças de residências, chegada de novo membro na família, alteração na rotina dos donos, falta de atenção ou de distração e de exercício. Podem ter causa fisiológica também, como alergia ou infecção. Há, ainda, caso de lambedura compulsiva que surge porque o cão, ao se limpar, recebia regularmente atenção e carinho, então ele associa que para continuar recebendo atenção, deve continuar se lambendo.

Sinais

Mesmo quando o contato visual com o cão é apenas esporádico, consegue-se detectar a existência de lambedura compulsiva por meio de sintomas como vermelhidão na pele e pelos molhados no local onde ela ocorre. Se houver também feridas, é sinal de que cão está exagerando demais nas lambidas, que podem evoluir para mordidas e auto mutilação. A compulsão tende a ser maior nos cães de comportamento naturalmente mais ativo, quando não têm como gastar toda energia que seu organismo produz. É o caso dos exemplares extremamente ativos mantidos reclusos em pequenos espaços. O nível de ansiedade e estresse acaba produzindo comportamento direcionado à liberação da energia acumulada.

O que fazer?

A maioria dos casos, quando não fisiológicos, são resolvidos por meio de reeducação comportamental acompanhada por um profissional especialista em comportamento animal. Caso não seja obtido o resultado esperado, pode-se associar a utilização de medicamentos que regulam as moléculas químicas do cérebro, uma vez que as compulsões geram desequilíbrio em moléculas químicas cerebrais. Os medicamentos adequados, vão produzir a excitação do organismo produzida pelos estímulos causadores da ansiedade. Uma alternativa é promover brincadeiras ao logo do dia e passear com mais frequência com seu pet, para gastar mais energia do cão e lhe proporcionar mais distrações.

Importante que todos os moradores da casa participem do processo de recuperação do cão que lambe por compulsão. Por um lado, é preciso ignorar o animal enquanto pratica lambedura compulsiva. Por outro lado, importante estimular o cão a ocupar o tempo com atividades diversas, ou oferecer brinquedos que o entretenha.

Recomenda-se proporcionar mais passeios e brincadeiras que gastam energia, como pegar bolinha, e promover atividades que estimulem instintos como farejar e caçar. Use a imaginação lembrando que o cão tem necessidades diferentes das nossas. Alterne brinquedos no dia-a-dia. Uma opção caseira interessante é o da garrafa PET com ração e furinhos que requerem habilidade para a retirada dos grãos.

Um treino útil para ensinar é colocar um petisco no chão, dizer “não” e recompensar o cão sempre que ele não insistir em pegar a guloseima.

Não são raros os proprietários que, por falta de informação ou de tempo, não dão importância à compulsão ou que, apesar de tentarem resolvê-la, ainda não acharam a forma de obter sucesso. A adaptação às novas situações oferecidas pelo tratamento é uma questão. O resultado costuma aparecer mais rapidamente quando o trabalho é feito com filhote ou mesmo com cão adulto que foi apresentado a vários estímulos no período da sociabilização.

Adestramento

O adestramento traz diversos benefícios, inclusive ajudando a gastar energia e proporcionando distração e companhia, contribuindo assim para diminuir as compulsões. Ensine comandos ao cão. Caso precise de auxilio, procure um especialista em adestramento. Além de tratar o problema da compulsão de forma correta, ele ajudará a evitar que o seu cão venha a desenvolver outros problemas comportamentais.

Leia mais
CãesDestaquesEncontroEventos

Encontro de Chow chows foi só fofura!

66493393_2358575321022419_6115240685915340800_n

No último sábado, dia 13, tivemos mais um encontrinho muito fofo! O ENCONTRO de cães da raça CHOW CHOW no Pet Park Rio Anil Shopping, movimentou a tarde no Rio Anil Shopping.

Rolou distribuição de brindes, sorteios e uma palestra muito legal sobre prevenção contra leishmaniose com dr. David, veterinário da Lynkz Distribuidora.

Confira a galeria de fotos:

Leia mais
CãesDestaquesEncontroEventos

Encontro de Bulldogues no Pet Park!

WhatsApp Image 2019-07-18 at 08.05.18

Obaaa!!! Em agosto tem mais encontrinhos de raças no #petpark 🐶 O ENCONTRO de BULLDOGS no Pet Park Rio Anil Shopping @rioanil está marcado para o dia 03/08! 🧡
.
Então anota aí na agenda pra não esquecer: 📝🐾
.
Encontro de Raças: Bulldogs (francês, inglês…)
Sábado, 03 de agosto, 16h
Pet Park Rio Anil Shopping
São Luís
.
Brincadeiras, distribuição de brindes, muitos AUmigos pra brincar, SORTEIOS e muito mais! 🐶💛
.
Chama os AUmiguinhos e venham todos curtir esse momento!
*ah… cães de outras raças também são bem-vindos 🙂
.
Regras do Pet Park: somente 20 cães dentro do espaço por vez. Chegue cedo pra garantir muitas cambalhotas, saltinhos e corridinhas no parquinho ☺👏🏻👏🏻
.
#petparkrioanil #petpark #bulldog #encontroderaças
.
Grupos de outros cães que também queiram realizar encontros no Pet Park, favor enviar um e-mail para contatos@terrazoo.com.br, para agendamento.

Leia mais
CãesDestaquesEncontroEventosPetsRaças

Encontro de Chow Chow, neste sábado!

WhatsApp Image 2019-07-04 at 17.57.11

Olha que legal, teremos mais um encontrinho fofo no dia 13 de julho! 🐶 ENCONTRO da raça CHOW CHOW no Pet Park Rio Anil Shopping @rioanil 💛 Não é o máximo?
.
Chow chow é uma raça antiga e de origem ainda desconhecida. Análises de DNA sugerem que estes cães tenham surgido originalmente na Mongólia ou Sibéria, e então foram levados para a China.
Na China estes cães são chamados de Songshi Quan, que significa literalmente “cão-leão-empolado”.
Além disso, o chow chow é conhecido por sua distinta língua “azul”.
.
Encontro de Raças: Chow chow
Sábado, 13 de julho, 16h
Pet Park Rio Anil Shopping
São Luís
.
Brincadeiras, distribuição de brindes, muitos AUmigos pra brincar, SORTEIOS e muito mais! 🐶
.
Chama os AUmiguinhos e venham todos curtir esse momento!
*ah… cães de outras raças também são bem-vindos 🙂
.
Regras do Pet Park: somente 20 cães dentro do espaço por vez. Chegue cedo pra garantir muitas cambalhotas, saltinhos e corridinhas no parquinho ☺👏🏻👏🏻
.
#petparkrioanil #petpark #chowchow #encontroderaças

Leia mais
AdoçãoCãesDestaquesEventosGatosPetsRaças

Primeiro Arrasta Pet em Imperatriz!

WhatsApp Image 2019-06-29 at 19.43.06

O primeiro Arrasta Pet na Terra Zoo de Imperatriz foi um sucesso! Muitos clientes foram até a loja prestigiar e aproveitar as atrações.

O Pet park fez a alegria dos cães que conheceram pela primeira vez um playgroud canino. A pescaria ofereceu muitos brindes para os clientes que se divertiram na brincadeira. Já a Barraca do Lambeijo descobriu muitos beijoqueiros caninos. A vencedora da Barraca do Lambeijo foi a linda cadelinha caipira Mel, que estava linda! Ele conquistou o coração da comissão julgadora com sua foto na Barraca. Ela ganhou um dia de princesa no nosso Beauty Pet Imperatriz, pra ficar ainda mais fofa e distribuir muitos lambeijos por aí…

O cantor Anderson dos teclados animou a festa e a GPAI doou 10 gatinhos e 3 cães na feirinha de adoção, além de angariar fundos com a venda de comida típica para castrações de felinos do campus de Imperatriz da Universidade Federal do Maranhão.

O Concurso Rei e Rainha Caipira Pet foi um show de fofura! Roupas muito criativas e foi difícil para os jurados da GPAI escolherem. O Rei Caipira foi o gato Frede e teve um empate no concurso com duas lindas Rainhas Caipiras vencedoras: a rottweiller Ivana e a chow chow Leona.

Confira as fotos na galeria:

Leia mais
CãesDestaquesEventosGatos

Arrasta Pet em Imperatriz, neste sábado!

WhatsApp Image 2019-06-22 at 09.56.33

Alôoooo, Imperatriz… chegou a hora de arrastar as patinhas no salão!

Vem aí… 🌽👒🔥🐶
ARRASTA PET Terra Zoo Imperatriz
.
Dia 29 de junho,
Terra Zoo Imperatriz,
Rodovia Br 010, S/N, km 255 Coco Grande
Das 08h às 18h
.
PROGRAMAÇÃO:
•Barraca do lambeijo 💋 (valendo banho e tosa no Beauty Pet);
•Pescaria 🎣 com brindes;
•Atração musical 🎵;
•Feirinha de Adoção 🐕🐈;
•Venda de comidas típicas 🌽 (ONG);
•Concurso Rei e Rainha Caipira Pet 👑🐶 com premiação!
.
Ahhh… Para adotar um pet você precisa ser maior de idade; ter em mãos documento com foto e comprovante de residência; ter uma forma segura de transportar o pet adotado; passar por uma entrevista com a ong na hora da adoção, visando avaliar questões como o perfil do adotante (e sua família), a rotina da casa, histórico com outros animais e a segurança. Ah… e para ajudar outros animais em situação de abandono, o adotante pode optar por fazer uma doação de ração (pacote lacrado de fábrica) para manter a #correntedobem ativa!
~
ONG:
@g.p.a.i
.
É diversão garantida!
Não perca 🌽
.
#arrastapet #arraialpet #saojoao #arraial #imperatriz GRATUITO!

Leia mais
CãesDestaquesPets

Saiba mais sobre buldogue francês

WhatsApp Image 2019-06-25 at 15.47.52

As origens do buldogue francês permanecem incertas. Segundo o cinónogo, N.M.Martin, esta seria uma raça francesa obtida por cruzamentos, empregando cães duma variedade pouco conhecida, mas frequente em alguns subúrbios de Paris, e reprodutores importados da Bélgica. Através duma seleção cuidadosa teriam sido obtidos, com o correr do tempo, exemplares que permitiram fixar a raça.

O buldogue francês não seria mais que uma raça antiga, originária da França, embora somente desde há um século exista na sua forma atual. Durante o século passado não havia carregador, cocheiro ou açougueiro dos bairros de Paris que não possuísse o seu “dogue”. Nas “places de combat”, o passatempo preferido dessa gente consistia em fazê-los combater em sangrentos torneios.

Segundo vários autores ingleses, pelo contrário, o buldogue francês descenderia do buldogue inglês, a típica raça britânica. Esta hipótese, que também explicaria o porquê do termo “bouledogue”, que adapta ao francês o nome buldogue, enuncia-se deste modo: nas ninhadas inglesas do buldogue, seguidamente apareciam exemplares perfeitamente dentro do padrão, mas de dimensões muitíssimo reduzidas e peso muito leve (entre 9 e 11 quilos), chamamos “miniatura” e que constituíram uma variedade à parte. Estes buldogue pequenos foram exportados, principalmente para a Normandia.

Ali, com fins utilitários, haveriam iniciado uma criação especializada, tendente a obter uma raça que conservasse as características do buldogue e possuísse, além disso, as qualidades específicas dos “raitiers” ou cães de ratos, graças à intervenção de sangue terrier.

Tron, grande criador de buldogues ingleses e destacado estudioso da raça, discorda dos franceses e sustenta a teoria inglesa, isto é, que o pequeno buldogue não é autóctone da França, mas uma derivação do bull “miniatura” com a colaboração de várias raças, que teria permitido substancias modificações físicas e também psíquicas que diferenciam notavelmente ambos os tipos.

Temperamento do Buldogue Francês

O temperamento do Buldogue Francês também confere um tom especial à raça, são cães normalmente alegres, companheiros, brincalhões e muito inteligentes. Como todas as raças de companhia, eles necessitam, acima de tudo, de contato constante com humanos. Suas necessidades de exercícios são mínimas e variam de cão para cão. Eles têm picos de energia durante o dia, mas em geral são cães tranquilos.

Sendo uma raça braquicefálica, é essencial que seus futuros donos entendam que Buldogues Franceses não devem viver fora de casa. Seu sistema de respiração, comprometido não os permitem regular suas temperaturas eficientemente. Além do mais, os Buldogues Franceses são bem pesados e podem ter dificuldade em nadar. Sempre cuidado quando exercitar seu Buldogue Francês no calor. O nível de energia de um Buldogue Francês pode variar de hiperativo e energético até a relaxado e calmo.

Nome científico: Canis lupus familiaris

Expectativa de vida: de 10 a 12 anos

Personalidade: Vivaz, Brincalhão, Atlético, Alerta, Fácil de lidar, Esperto, Paciente, Afetuoso, Sociável

Cores: Branco, Tigrado e Branco, Fulvo, Tigrado, Creme, bronzeado, Tigrado Escuro

Origem: França, Inglaterra

Leia mais
1 2 3 11
Page 1 of 11