close

Destaques

DestaquesEventos

Feirinha de adoção na loja Forquilha, neste sábado, 18

WhatsApp Image 2019-05-14 at 11.44.00

Feirinha de ADOÇÃO!
.
•SÃO LUÍS•
Sábado, dia 18/05
Terra Zoo, Forquilha
Das 08h às 18h
.
CÃES e GATOS SRD disponíveis para adoção responsável!

• Para adotar você precisa ser maior de idade; ter em mãos documento com foto e comprovante de residência; ter uma forma segura de transportar o pet adotado; passar por uma entrevista com a ong na hora da adoção, visando avaliar questões como o perfil do adotante (e sua família), a rotina da casa, histórico com outros animais e a segurança. Ah… e para ajudar outros animais em situação de abandono, o adotante pode optar por fazer uma doação de ração (pacote lacrado de fábrica) para manter a #correntedobem ativa!

AMADA – ASSOCIAÇÃO MARANHENSE EM DEFESA DOS ANIMAIS
FACEBOOK: AMADA – ASSOCIAÇÃO MARANHENSE EM DEFESA DOS ANIMAIS
INSTAGRAM: @amadasaoluis
E-MAIL: amada.sl@gmail.com
Site: www.amadaslz.org.br
.
CÃES E GATOS DE RUA DE SÃO LUÍS
FACEBOOK: CÃES E GATOS DE RUA SLZ
INSTAGRAM: @caesegatosderuaslz
E-MAIL: caesegatosderuaslzma@gmail.com
.
PATINHAS SEM TETO
FACEBOOK: PATINHAS SEM TETO SLZ
INSTAGRAM: @patinhassemtetoslz_2_
E-MAIL: patinhassemtetoslz@hotmail.com
.
•••
Quando você adota, você salva uma vida e ainda deixa a sua muito mais divertida e cheia de amor! 💕🐕🐈
.
#adoção #adote #ongs #protetores #adotaumpet #causaanimal #slz #sãoluis #sãoluismaranhão #adoteumgato #cachorro #amada #adotasãoluis

Leia mais
DestaquesSem categoria

Banho e tosa: escolhendo o lugar ideal

46085514_2206625082884111_8446268794942259200_n

O carinho, a paciência, a boa receptividade e o relacionamento amigável do prestador de serviço de banho e tosa são sinais positivos.

Quem pratica a guarda responsável precisa ser rigoroso ao selecionar a empresa que irá cuidar da higiene e da beleza dos seus animais de estimação.

Ao escolher um local para seu animal tomar banho e ser tosado, é importante observar a estrutura, a limpeza e a organização do estabelecimento. Pet shops mais modernos adotam paredes de vidros, o que permite observar o trato dos animais durante o banho e a tosa, característica arquitetônica que dá a qualquer leigo condições de observar a qualidade dos procedimentos, além de inibir os maus profissionais.

Uma dica simples, ao deixar o animal para tomar banho, é avaliar a qualidade do contato inicial, ou seja, como o cão ou gato é recebido pelo estabelecimento. O acolhimento feito por pessoa capacitada, que sabe como abordar o animal, resulta em relacionamento amigável, na maioria das vezes com ele dando demonstrações de alegria ou se mantendo tranquilo, sem muitas alterações de comportamento. Tremores e demonstração de medo, como tentativas de fuga, olhar cabisbaixo e agressividade podem ser sinais de lembranças negativas, de atendimentos anteriores.

Na Terra Zoo os profissionais são capacitados tanto para prestar um bom serviço de banho e tosa, quanto para cuidar bem do seu pet, com muita atenção e carinho. Três lojas contam com o Beauty Pet, centro estético de banho e tosa: Cohama e Rio Anil Shopping em São Luís e na loja localizada em Imperatriz. Consulte horários de atendimento pela central: (98) 3248 9555.

Responsabilidade técnica

De acordo com a legislação, todos os estabelecimentos que exercem atividades peculiares à medicina veterinária precisam ter, obrigatoriamente, um médico-veterinário responsável técnico. Para garantir a segurança do animal, portanto, é necessário confirmar se o estabelecimento tem médico-veterinário responsável técnico e quem é o profissional. Essa é uma garantia para o bem estar e a segurança dos animais, além de ser um importante sinal de que as atividades estão sendo realizadas de acordo com a orientação de um profissional da saúde animal que conhece cada espécie e suas particularidades.

 

Leia mais
CãesDestaques

Como distrair cães que ficam sozinhos em casa

1- BRINQUEDOS PARA CÃES

Os cães são animais muito brincalhões, sociais e ativos, por isso, precisam de exercícios, brincadeiras e atividades diárias, principalmente aqueles que passam muito tempo em casa sozinhos. Isso porque pets que não liberam de forma adequada a energia que têm, podem ficar entediados e irritados e, a partir daí, passam a se preocupar com destruição de imóveis e objetos, além de desenvolverem problemas comportamentais como compulsão ou a ansiedade de separação, distúrbios muito comuns nos dias de hoje justamente por erros de manejo de tutores que não promovem enriquecimento ambiental correto ao animal. Assim para manter o animal de estimação saudável e feliz, é importante que seus tutores saibam que não basta apenas encher a casa de brinquedos, já que nada substitui os passeios, que são fundamentais para o físico do animal e para a sua mente também. A importância de um não exclui a importância do outro, posto que todas as atividades são válidas para um cão que passeia sozinho.

Caçando a ração

Espalhe parte da sua refeição pela casa, fazendo uma espécie de “caça a ração”. Além de ser divertido para o pet, ele se alimenta de forma correta e ainda gasta energia ao procurar os grãos de ração escondidos.

Liberadores de comida

Brinquedos que liberam petisco ou que são recheáveis são ótimos para estimular mentalmente seu pet e animá-lo. É possível até fazer um liberador de comida em casa, com uma garrafa pet. Faça furos nela e queime cada um deles com um isqueiro, para que não machuque a boca do cão. Quanto menos furos, maior será a dificuldade para obter os grãos. Porém devemos ter em mente que cães muito ansiosos podem desistir da brincadeira se encontrarem muita dificuldade, por isso é ideal vê-lo interagindo com a garrafa para saber quantos furos fazer. Assim a brincadeira será prazerosa.

Brinquedos mastigáveis

Outra opção também são os brinquedos mastigáveis e comestíveis como ossinhos, palitos, orelhas de boi, tutano, tíbia e outros petiscos vendidos no mercado feitos de componentes não tóxicos e biodegradáveis. Recomendo que a periodicidade da oferta de tais distrações seja verificada com o veterinário para que a dieta do pet não seja alterada de forma inadequada.

Para cães destruidores

Se o prazer do seu cão é somente a destruição, sem correr o risco de comer pedaços do brinquedo destruído, você pode investir no enriquecimento ambiental com itens de reciclagem, como uma garrafa pet sem rótulo e tampa com petisco dentro, caixas de papelão e até coco verde para ele despedaçar. Contudo, evite, por exemplo, pelúcias que podem causar algum acidente digestivo ou respiratório no peludo, bolas de gude, que podem ser engolidas e são de vidro, e ossos naturais.

Esses últimos, além de desgastarem excessivamente o dente do cão, podem quebrar e até perfurar o esôfago do seu amigo. Eles inda apresentam risco de contaminação por alguma bactéria ou fungo. Assim, se além de destruidor seu cão come pedacinhos dos brinquedos destruídos, uma boa opção são produtos mais resistentes e duráveis, com os feitos de nylon, que também ajudam na higiene bucal do pet. As bolas de tênis, que têm grande durabilidade por serem resistentes e podem ser molhadas para dificultar a destruição, também não despedaçam.

Petiscos congelados

No calor, você pode usar os brinquedos recheáveis de outra forma, congelando-os com frutas, água de coco ou até a própria ração amolecida com água ou alimento úmido que o cão consuma. Além de refrescar o cão a brincadeira fica mais difícil e entretém o animal por mais tempo.

Treinar comandos nas horas vagas, além de ajudar a controlar o pet, é um passatempo bem legal. Deixe as outras brincadeiras para quando você não estiver com ele, assim, elas serão bem mais interessantes nos momentos em que realmente forem necessárias.

Não podemos esquecer também que o adestramento é um ótimo estimulo para seu pet e, na duvida sobre qual brinquedo deixar com seu amiguinho de quatro patas consulte um profissional.

Leia mais
DestaquesEventosJardinagem

Oficinas movimentaram o fim de semana das mães

59710619_2313998038813481_4554984298272260096_n

No último fim de semana, a Terra Zoo promoveu na loja da Cohama, duas oficinas gratuitas para os clientes, em comemoração ao Dia das Mães.

Na sexta, dia 10, aconteceu o primeiro Workshop de arranjos de flores permanentes com Rebeka Sales, visual merchandising da Terra Zoo e no sábado, a Oficina de HORTA CASEIRA com William Lopes, coordenador técnico da Feltrin sementes.

A participação dos clientes foi muito bacana e ativa, com muitos questionamentos e novos aprendizados.

No sábado, também aconteceu uma demonstração de maquiagem e limpeza de pele com a equipe de consultoras da Mary Kay.

Confira na galeria:

 

Leia mais
AdoçãoDestaquesEventos

Mais de 50 pets adotados na Feirinha de adoção em Imperatriz

WhatsApp Image 2019-05-06 at 11.34.35

No último sábado, dia 04/05, aconteceu a segunda feirinha de adoção na Terra Zoo de Imperatriz, que promoveu, mais uma vez, o encontro dos pets, resgatados pela GPAI – Grupo de Proteção de Imperatriz, com seus novos tutores. 41 cães e 11 gatos ganharam novos lares, totalizando 52 pets, todos vacinados e com microchip de identificação.

Confira na galeria de fotos:

Leia mais
AdoçãoDestaquesEventos

Feirinha de adoção Terra Zoo Imperatriz

WhatsApp Image 2019-05-02 at 17.08.16

Feirinha de ADOÇÃO! 🐶🐱♥
.
•IMPERATRIZ•
Sábado, dia 04/05
Terra Zoo, Imperatriz (Rodovia Br 010, S/N, km 255 Coco Grande)
Das 08h às 18h
.
Cães e gatos SRD disponíveis para adoção responsável!

• Para adotar você precisa ser maior de idade; ter em mãos documento com foto e comprovante de residência; ter uma forma segura de transportar o pet adotado; passar por uma entrevista com a ong na hora da adoção, visando avaliar questões como o perfil do adotante (e sua família), a rotina da casa, histórico com outros animais e a segurança. Ah… e para ajudar outros animais em situação de abandono, o adotante pode optar por fazer uma doação de 1kg de ração (pacote lacrado de fábrica). #correntedobem

GPAI – GRUPO DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS DE IMPERATRIZ
FACEBOOK: GPAI – GRUPO DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS DE IMPERATRIZ
INSTAGRAM: @g.p.a.i
E-mail: gpai.protetoresdeitz@gmail.com
•••
Adote um pet. Você salva uma vida e ainda deixa a sua muito mais divertida! 🥰♥🐕🐈🐾
.
#adoção #adote #ongs #causaanimal #itz #imperatriz #imperatrizmaranhão #gpai #adotaimperatriz

Leia mais
DestaquesEventos

Adoção de felinos neste sábado, na loja Cohama

WhatsApp Image 2019-04-25 at 09.26.46

🐱🐱🐱
ADOTE um gatinho! 🐈
.
• São Luís •
Sábado, dia 27/04
Terra Zoo, Cohama
Das 08h às 18h
.
Gatos SRD disponíveis para adoção responsável!

• Para adotar você precisa ser maior de idade, ter em mãos documento com foto, comprovante de residência, passar por uma entrevista com a ong na hora da adoção e fazer uma doação de 3kg de ração (pacote lacrado de fábrica) para ajudar outros animais em situação de abandono.

@amadasaoluis @caesegatosderuaslz @patinhassemtetoslz_2_
•••
Adote um gatinho pra chamar de seu! 💛🐱 #adoção #adote #ongs #causa

Leia mais
AquarismoDestaques

Fridmani: peixinho vivaz e de cor exuberante

fridimani2

Conhecido popularmente como Fridmani ou Orchid Dottyback, o Pseudochromis Fridmani, proporciona um show a parte no aquário. Com comprimento que não passa de 6,5 centímetros, destaca-se pela exuberante cor violeta, corpo afilado, vivacidade e maneira elegante e peculiar de nadar.

Um atrativo adicional desse peixinho é ser amplamente reproduzido em cativeiro no mundo todo, o que evita a necessidade de retirá-lo do mar.

Na natureza

Originário do Mar Vermelho, em seu habitat, o Fridmani se abriga em fendas e buracos de formações rochosas, em regiões de recifes. Vive em profundidades que variam de 1 a 60 metros.

Sustentabilidade

Apesar de ainda serem comercializados, Fridmanis são capturados na natureza, mas há também disponibilidade de exemplares produzidos por criadores, inclusive no Brasil.

Ao buscar um exemplar, portanto converse com o lojista e dê preferência aos provenientes da produção em cativeiro. Além de ser a opção sustentável, essa é também a mais interessante. Além disso, há maior probabilidade de estar isento de agentes causadores de doenças, como vírus, bactérias e protozoários.

Comportamento

Ativo, o Fridmani entra e sai da toca continuamente. Gosta de nadar pelo tanque inteiro, em constante procura por microcrustáceos para se alimentar.

Pacífico com a maioria dos peixes, pode ser agressivo com outros pseudochromis. Para evitar brigas, prefira colocar apenas um Fridmani no aquário pequeno, já que a espécie vive tranquilamente sozinha. Caso queira ter mais de um, capriche nas tocas e esconderijos para facilitar um bom convívio, cada um marcando seu território, há também a possibilidade de procurar formar um casal de Fridmanis colocando juntos exemplares de tamanho diferentes ou adquirindo um par que já esteja junto na loja.

Ambiente

O Fridmani gosta de rochas para se abrigar e de ambiente bem iluminado. É assim o habitat da espécie na natureza. Ele tolera temperatura de 22 a 28 graus de densidade da água de 1021 a 1026. Adapta-se aos mais diversos fluxos de água – não há, portanto, preferência quanto a circulação. O tamanho mínimo do aquário para até dois Fridmanis é de 80 litros.

Dieta

Em ambiente natural, o Fridmani é carnívoro. Alimenta-se de microcrustáceos, como vermes de cerda e outros pequenos animais que caibam em sua boca. Já nos sistemas fechados, todo peixe marinho precisa de dietas variadas. Utilizam-se diferentes marcas de rações de boa qualidade. No caso do Fridmani, precisam ser especificas para peixes marinhos pequenos.

A escolha

Ao selecionar qualquer peixe não se esqueça de verificar a limpeza do aquário onde ele está, bem como dos demais aquários a ele interligados. A saúde dos peixes depende muito da higiene mantida na bateria de aquários.

Procure um peixe saudável e que tenha todos os colegas da bateria de aquário também saudáveis. A cor do peixe deverá estar vibrante. Verifique se o Fridmani vem comer imediatamente: peça ao vendedor para alimentá-lo na sua frente.

Leia mais
CãesDestaquesPets

Recebendo visitas em casa: ensinando seu cão a se comportar

1- cães e visitas

Existem algumas técnicas que ajudam bastante a obter um cão bem educado com visitas, sendo recomendado aplicá-las desde filhote. São essas as dicas explicadas a seguir.

Socialização

Expor o cão a maior número de pessoas, animais, objetos e situações da forma mais agradável possível é fundamental para se tornar sociável, inclusive com as visitas. O período de ouro da socialização vai do segundo até o terceiro mês de vida fase em que o filhote está totalmente aberto ao aprendizado. Visitas e rotinas de recepção, quando associadas ás coisas boas para o animal, contribuem de forma importante para a socialização.

Antes de a visita chegar

É importante definir quem, da casa, ficará responsável por ensinar ao cão como se comportar diante das visitas. A pessoa escolhida controlará o filhote, direcionando-o sempre para exibir bons comportamentos e impedido que as pessoas, mesmo involuntariamente, o estimulem a se comportar de forma inadequada.

Para aumentar as chances de o filhote ficar tranquilo na presença das visitas, nos primeiros treinos convém fazê-lo gastar um pouco de energia antes de elas chegarem.

Quando a campainha toca

Não impeça o cão de latir quando as visitas tocam a campainha – afinal, é assim que ele adverte sobre a chegada de alguém. Dado o recado, ele deverá silenciar, até para tomar a recepção mais fácil e controlada.

Exercício

Peça que alguém toque a campainha e deixe o cão latir. Aproxime-se dele passando alguns segundos, mesmo que esteja ainda latindo, com o petisco preferido por ele escondido na mão e deixe que cheire a guloseima. Quando os latidos pararem, diga “quieto” e entregue o petisco (parece estranho, mas nas primeiras vezes “capturamos” o comportamento e depois o “nomeamos”, até o cão fazer a associação – só depois disso diremos “quieto” para interromper os latidos). Em seguida, ponha uma guia de 1,15 ou 1,5 metro no cão, para mantê-lo próximo e controlado, e vá até a porta receber a visita.

Controle do cão

Manter o cão na guia ajuda a controlá-lo e a prevenir comportamentos inadequados. Aproxime-se calmamente da visita levando o filhote na guia. Permita que ele cheire a pessoa, a qual deverá estar instruída para, somente quando o cão estiver com as quatro patas no chão, lhe dar carinho ou petisco. E, se o cão pular nela ou latir para ela ou, ainda, morder a mão ou a roupa dela, a visita deverá dar as costas e se afastar. Outra possibilidade é o responsável pelo cão encurtar a guia e se afastar, mantendo o filhote contido enquanto se acalma e se acostuma com a presença e a movimentação das visitas. Assim ela fica sabendo que pular, latir e morder faz perder recompensas, carinho, petisco e interação.

Dicas gerais

Mesmo um cão de guarda deve aprender a se comportar na presença de estranhos, porém sem precisar fazer contato direto com as visitas.

Evite prender o cão ou lhe dar broncas quando as visitas chegarem. Isso poderia causar uma má associação e gerar problemas futuros.

Não deixe que as visitas estimulem o filhote a fazer coisas erradas, como pular e morder, pois quando o cão ficar adulto, esses comportamentos incomodarão bastante.

Leia mais
DestaquesPets

Como manter os olhos do seu pet sempre saudáveis?

1- OLHOS DE GATO

Monitorar a saúde ocular de cães e gatos é um cuidado importante a ser tomado em todas as idades. Inflamações da conjuntiva, córnea ou de ambas, conhecidas respectivamente como conjuntivites, ceratites e ceratoconjuntivite secas, podem se manifestar já nos primeiros meses de vida. “Filhotes também não estão livres de apresentarem catarata”.

De maneira geral, é fácil perceber quando algo não vai bem no sistema ocular do pet. Alguns sintomas são bem evidentes. É o caso das secreções em excesso nos olhos e de comportamentos que permitem perceber que o animal está incomodado, como ficar passando a pata no olho ou raspando a cara no chão. Outras sinalizações são mais sutis, mas perceptíveis quando buscamos por elas. É o caso de alteração na cor dos olhos ou das pálpebras mal posicionadas.

Evite irritações

Além de estarem sujeitos a doenças, os olhos dos animais podem sofrer irritações resultantes de manejo. Por exemplo, não se deve permitir que o pet fique tomando vento com a cabeça colocada fora da janela do carro. Isso resseca os olhos e oferece risco de partículas entrarem neles e até perfura-los.

Cães e gatos têm olhos tão sensíveis quanto os nossos, que podem arder na hora do banho dependendo do sabão ou xampu usados. Para evitar problema, basta usar produtos neutros, desenvolvidos especialmente para cães ou gatos.

Doenças comuns

Conjuntivite: Geralmente associada à presença de vírus, pode ser transmitida entre cães e gatos, mas não passa para humanos. Mais frequente em gatos, essa inflamação causa sintomas, como vermelhidão nos olhos, lacrimejamentos e remelas verdes ou amareladas. “É possível curar conjuntivites e uma semana com colírio anti-inflamatório”. Para aliviar o incômodo, é valido também higienizar os olhos com gaze esterilizada embebida com soro fisiológico ou em infusão de camomila.

Ceratite: Inflamação de córnea, comum em cães e gatos de todas as idades, raças e sexos. A ceratite superficial costuma cicatrizar rapidamente, já a profunda demora mais e pode deixar sequelas como opacidades cicatriciais. O tratamento é feito com colírio á base de antibiótico.

Uveíte: É a inflamação da úvea – órgão responsável pelo fornecimento de sangue para a córnea – resultante de trauma ou infecção bacteriana. Mais frequente em gatos, tem como principais sintomas vermelhidão, forma irregular do globo ocular e forte dor no olho, com consequente alteração comportamental. O animal provoca também nebulosidade na visão. Sua evolução pode levar ao glaucoma. Se a córnea estiver ilesa, o tratamento é feito com analgésico e colírio á base de corticoide. Mas esse colírio não deverá ser usado se a corne apresentar lesão, pelo risco de danificá-la ainda mais.

Olho seco: Síndrome do olho seco ou ceratoconjuntivite seca é mais comum em cães. Consiste em produção insuficiente de lagrimas e perda de lubrificação pelos olhos, o que leva á inflamação da córnea. “O tratamento é feito com colírio á base de ciclosporina e colírio de lagrima artificial”.

Catarata: Mais frequente em cães, esta é uma das principais causas de cegueira entre os animais de estimação. Na maioria dos casos, é provocada por herança genética e costuma aparecer aa partir dos 6 anos de idade. Um sintoma é o centro ficar azulado, com aspecto esbranquiçado ao redor. Outro é o animal esbarrar em objetos ao se locomover. Sem tratamento cirúrgico, há risco de perda parcial ou total da visão.

Procedimentos

Uma recomendação é submeter o animal a check up periódico que inclua a saúde ocular. Outra é ficar atento para detectar os primeiros sintomas de males oculares e buscar imediata orientação de médico-veterinário oftalmologista.

Normalmente, o dono do animal desempenha papel importante no tratamento pela atribulação de ministrar os medicamentos prescritos. A rotina costuma ser estressante, já que é normal o animal ficar agitado durante a aplicação. Para diminuir o estresse, é preciso agir com paciência. Elevar a cabeça do animal com cuidado e aplicar com calma facilita o processo, a medicação pode ser formulada como pomada ou colírio, de acordo com o que for mais prático para cada animal.

Leia mais
1 2 3 18
Page 1 of 18