Categorias
Aquarismo Destaques

Tricolor (Holacanthus Tricolor): bonito e sensível

Como uma criança, que requer muito cuidado e atenção nos seus primeiros anos de vida. O tricolor também exigirá de seu criador certo “mimo” e muito carinho, até que se adapte confortavelmente ao novo lar…

Assim como são variadas as formas e cores dos peixes, também são muito diferentes os seus temperamentos. Há os curiosos, os territoriais, os pacíficos, enfim, uma infinidade de características particulares que tornam únicas as espécies.

O tricolor, por exemplo, é dono de uma grande sensibilidade e delicadeza, sendo muito suscetível a doenças de pele. Exatamente por isso, sua manutenção em aquários irá exigir atenção e cuidados em dobro.

Membro de uma das famílias mais coloridas (a Chaetodontidae), ele é encontrado frequentemente nas Bermudas, Geórgia e Ilhas Ocidentais. Suas formas são muito bonitas, possuindo o corpo moderadamente ovalado e comprimido, onde destacam-se os olhos de íris amareladas circundadas por um profundo azul-turquesa e os lábios negros. Para realçar ainda mais suas formas e o seu colorido, as nadadeiras dorsal e anal apresentam filetes vermelho ou azuis, e raios ligeiramente prolongados.

Pode ser colocado em aquários comunitários, porém apenas um tricolor deve habitar o local. Para que ele viva mais tranquilo no aquário, não é aconselhável que peixes muito ativos sejam seus companheiros, pois na competição por comida o tricolor não entra na “briga”, deixando de alimentar-se.

A adaptação da espécie em cativeiro é um pouco demorada; entretanto, quando tratados em aquários bem equilibrados, chegam viver vários anos e atingem grandes proporções (na natureza medem por volta de 60 cm e em cativeiro aproximadamente 35 cm).

O tricolor tem entre suas características um fato de ser um peixe com “instintos feudais”, ou seja, é exatamente territorial, devendo haver no aquário uma boa quantidade de peças de coral, rochas, tocas e grutas. Estes locais serão demarcados pelo peixe e irão lhe proporcionar bons esconderijos.

A alimentação é um dos fatores de grande importância para um bom desenvolvimento da espécie, devendo basear-se numa dieta bem variada. No cardápio do tricolor devem constar artemia salina, pedaços miúdos de peixes e camarões, algas, alface crua, espinafre cozido (alimentam-se primordialmente de matéria vegetal) e vermes picados.

Junto com a alimentação, o bom equilíbrio do aquário é fundamental tanto na fase de adaptação como também para a sobrevivência do tricolor em cativeiro, levando-se em conta a grande fragilidade da espécie. O aquário deve proporcionar um ambiente semelhante ao seu habitat natural, como iluminação intensa, a temperatura da água entre 26º a 28º, pH de 8,3 e a densidade oscilando de 1.021 a 1.025.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.