Categorias
Aquarismo Curiosidades Destaques

Bótia-palhaço, um peixe tímido!

Até mesmo os peixes abominam a ideia de sentir-se só ou viver na solidão. O bótia-palhaço, por exemplo, se sentirá “perdido” caso não tenha um companheiro de sua espécie dividindo o mesmo espaço num aquário.

O Bótia-palhaço não é assim chamado por ser um peixe brincalhão e engraçado – na verdade ele é até muito tímido – mas, sim por ser a espécie mais colorida do gênero Bótia.

Ele pode ser tímido, mas sabe muito bem como se defender. No entanto, não fica mostrando suas armas à toa: numa cavidade ao lado dos olhos, a espécie esconde um ferrão pontudo, que só utiliza quando é molestado.

De hábitos noturnos, o bótia-palhaço adora se esconder em meio aos ornamentos do aquário durante o dia. Portanto, é necessário manter o cativeiro com uma boa quantidade de plantas altas e fixas ao fundo (como a samambaia d´água e a Valisneira sp) e também um bom número de pedras formando grutas, que serão seus locais preferidos.

Ao montar o aquário, uma parte do cascalho do solo deve ficar livre, pois durante a noite o bótia-palhaço procurará alimento no fundo e por entre as pedrinhas. Use o cascalho de rio (com pedrinhas de 2 a 5 mm), pois ele não possui bordas cortantes que poderiam machucar os bótias.

Encontrado geralmente em cardumes na natureza, o peixe apreciará muito se for colocado juntamente com exemplares da mesma espécie no aquário. Quando há mais de um bótia-palhaço no mesmo recipiente, eles parecem se sentir “seguros” e nadam mais livremente. Entretanto, quando sozinho, mesmo que seja num aquário comunitário, o bótia ficará triste e poderá até mesmo definhar. O ideal é colocar pelo menos três exemplares num mesmo viveiro, para que seu peixe não morra de tristeza.

Apesar de tímidos, os bótias-palhaços são bastante sociáveis e pacíficos, convivendo muito bem com várias outras espécies. Porém, não é aconselhável mantê-los com peixes muito pequenos, pois estes corres risco de serem devorados.

O bótia-palhaço possui uma característica pouco usual na maioria dos peixes e bastante curiosa: quando ele está dormindo fica deitado de lado no fundo do aquário! O aquarista que não conhece os seus hábitos, muitas vezes pode se assustar ao surpreender seu peixinho nesta posição e até mesmo pensar que ele está morto ou então muito doente, mas logo perceberá que está apenas descansando.

Um bom aquário para o bótia deve ter água doce ácida, com pH de 6,6 a 6,8, e a temperatura variando entre 24 e 29ºC. o espaço para ele é muito importante, pois trata-se de um peixe de grandes proporções e que precisa movimentar-se livremente; assim, o aquário deve ter no mínimo 35 litros (para um exemplar). A iluminação média, feita com uma lâmpada Grow-lux acesa por 12 horas diárias, é a mais adequada. Tome cuidado com produtos químicos na água, pois o bótia-palhaço é muito sensível a eles.

A alimentação pode ser tanto a viva como seca. Porém, você notará uma preferência pelo alimento vivo, como tubifex, larvas de insetos, artemia salina e dáfnia. O conveniente é fornecer uma alimentação balanceada (mista), afim de garantir o completo desenvolvimento do peixe. Duas refeições diárias são o suficiente.

Em cativeiros, o bótia-palhaço nunca atingirá seu tamanho máximo, só chegando até 15 cm. Nestes locais também é possível que nunca alcance sua maturidade sexual, o que explicaria o insucesso nas tentativas de reprodução em aquários. Não há também uma distinção aparente entre sexos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.