close
DestaquesJardinagem

Todo cacto é uma suculenta, mas nem toda suculenta é um cacto

suculentas 1
A Cactaceae é só uma das nove famílias existentes de suculentas, sendo que cada uma delas pode contar com até 1600 espécies diferentes! Encontramos diversas plantas suculentas em diferentes famílias botânicas, com grandes diferenças de formato, tamanho, composição de tecidos e elementos. As suculentas são assim nomeadas porque seus tecidos retêm muito líquido – seiva, látex ou mucilagem.

Não é muito difícil tomar conta de uma suculenta. Se você se considera um “assassino profissional de plantas”, as suculentas podem ser sua chance de ter verde em casa sem precisar de muitos cuidados e correr muitos riscos! Tudo que elas precisam é de muito sol e pouca água.

Mas é bom ficar atento a alguns detalhes importantes. O primeiro deles é a rega. Quem nunca afogou uma suculenta na vida? A boa drenagem dos vasos é essencial para evitar que as raízes fiquem empoçadas. Faça furos no vaso e sempre use uma mistura de areia com terra para deixar o solo mais leve. A quantidade de regas dependerá da estação do ano e da temperatura, mas a melhor maneira de saber se está na hora de regar suas plantinhas é observando a sua aparência e a da terra, que deve ser mantida úmida, nunca encharcada. Espete um palito ou o dedo. Se ele sair sujo, ainda não é hora de regar. Saindo seco, pode pegar a quantidade de água de uma xícara de cafezinho e colocar, devagar e com bom senso! Seringas e conta gotas também são ótimas ideias para dosar bem a quantidade. Para as suculentas grandes, o esquema é o mesmo, porém com medidas maiores.

Um segundo detalhe a observar é o tamanho de sua planta e como ela está crescendo. Suculentas que ficam compridas, com folhas bem separadas e até um pouco desmilinguidas, sofrem com falta de luz solar. A planta saudável é bem compacta e precisa tomar banhos de sol durante a manhã para não perder seu formato natural.

Outro detalhe a se evitar é o uso daqueles pequenos pedriscos brancos, muito usados para enfeitar vasos. São, na verdade, pedaços picados de mármore. Quando molhados, liberam um pó que faz mal para a planta! Prefira sempre coberturas naturais como casca de pinus e palha de arroz.

Se suas suculentas estão saudáveis e você quer mais, faça uma muda! É muito fácil: corte o caule da suculenta e coloque-o para secar por dois dias – se você o replantar imediatamente, ele encherá de fungos. Depois de dois dias sua muda estará pronta para ser replantada. É só colocá-la novamente na terra e esperar!

 

Gênero Sedum

É um gênero de suculentas originário da Europa e disseminado pelo mundo. São plantas cultivadas a pleno sol, em solos com bom teor de matéria orgânica, mas com maior quantidade de areia, bem arejados e bem drenados. Além de sua tradicional utilização como planta ornamental, as plantas do gênero Sedum são bastante utilizadas em projetos modernos de cobertura verde por causa de sua notável tolerância a extremos climáticos.
Cactos

Eles são tão charmosos e deixam o ambiente mais autêntico e com tanta personalidade, que merecem um capítulo à parte! Existem 176 gêneros e 2.275 espécies de cactos.

São fáceis de cuidar e difíceis de matar, portanto são uma ótima opção para cultivar em casa. Exóticos, existem em diferentes tipos e tamanhos. São suculentas pertencentes à família das cactáceas e sobrevivem em lugares quentes ou áridos acumulando água em seus tecidos. Como todas as suculentas, sua raiz, o talo ou as folhas foram engrossados para permitir o armazenamento de água em quantidades muito maiores que nas plantas normais.

Todo mundo se pergunta se todas as espécies e gêneros de cactos dão flores. Sim! Todos os tipos de cactos são capazes de florescer, alguns com flores exuberantes e outros com flores sem valor ornamental. Alguns cactos demoram anos para florescer!

Mas você pode aumentar as chances do seu cacto florescer mais rápido:

Sol é fundamental. Se você quer ver seu cacto florescer, é preciso que ele receba bastante incidência de sol todos os dias.

Adubo é alimento e é muito importante. Porque são muito resistentes, não significa que não precisam ser adubados. Não precisa com frequência, uma vez por mês, usando NPK 10-10-10 ou um adubo orgânico, como farinha de ossos, torta de mamona e húmus de minhoca.

Cuidado com a água! De maneira geral, os cactos não precisam de muita água. Porém, no outono e no inverno, as regas devem ser ainda menores porque é quando os cactos repousam.

 

 

Cuidados com cactos

Como todas as suculentas, os cactos são bem fáceis de cuidar, mas precisam de alguns cuidados específicos para que cresçam saudáveis e bonitos.

QUANTIDADE DE SOL: o cacto é uma planta desértica, então, é fundamental que ele pegue sol direto por pelo menos 4 horas por dia, de preferência durante as horas mais quentes. Portanto, não adianta cultivar cactos se for para mantê-los totalmente no interior de casas e apartamentos.

FREQUÊNCIA DE REGAS: cuidado para não apodrecer a raiz da planta com regas constantes. Basta regar uma vez por semana, em pouca quantidade.

PREPARO DO SOLO: adube o solo pelo menos uma vez por mês e o mantenha bem drenado. A drenagem é um fator-chave no crescimento de plantas saudáveis, pois impede o encharcamento da terra e, por consequência, o apodrecimento das plantas. Além disso, também evita o aparecimento de fungos e cochonilhas, uma das pragas mais comuns dos cactos.

O MELHOR TIPO DE VASO: se você quer que seu cacto dure muito tempo, utilize vasos de barro ou cimento, que evaporam mais facilmente a água. Assim, o risco dos cactos ficarem encharcados diminui bastante.

PRAGAS! Elas aparecem em cactos que pegam pouco sol, estão encharcados ou pouco adubados. Portanto, tomando os devidos cuidados, o risco de pragas diminui bastante.

Porém, se o seu cacto já está com cochonilhas, a dica é retirá-lo da terra e limpá-lo com uma escova de dente e sabão neutro. Depois aplique óleo de neem para evitar uma nova infestação.

RAIZ PODRE! Um problema comum é a raiz apodrecer e o cacto ficar com a base melada. A boa notícia é que dá para salvar a planta nesse caso! Corte a parte afetada e deixe cicatrizar/secar por mais ou menos uma semana; depois, plante novamente e fique sem regar por um mês, até que ele crie raízes. Nesse caso, é recomendável que ele pegue apenas o sol da manhã ou da tarde.

Fonte: https://pequenosjardins.com.br/ideias-e-dicas/28-todo-cacto-e-uma-suculenta-mas-nem-toda-suculenta-e-um-cacto

Tags : cactosjardinagemsuculentas
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta