close
cao_fogos_2-18745825

É muito comum encontrar pets que tenham medo de estímulos sonoros. Fogos de artifício, rojões e bombinhas são exemplos de ruídos que podem provocar esse tipo de medo.

Primeiro passo

Primeiramente, é importante detectar quais são os ruídos que ocasionam medo e desconforto no seu animalzinho. Com o barulho em demasia, alguns cães entram em desespero. Eles procuram atenção, babam, tentam fugir, tremem de medo e se escondem em locais perigosos. Nessa situação é comum que muitos deles acabem se machucando seriamente ou ficando bastante traumatizados. Um animal que é exposto frequentemente a um estímulo que lhe provoca pânico, fica cada vez pior.

Dessensibilização

É essencial observar a sensibilidade do seu animal de estimação quando apresentado a esses ruídos, e tomar algumas precauções. A situação pode ser simulada com a reprodução dos ruídos e estampidos. É muito fácil conseguir esses barulhos pela internet. Chamamos esse treino de “dessensibilização”.

Para iniciar o treino, escolha um local adequado (calmo e com poucos estímulos para o treinamento), onde o animal se sinta confortável e seguro. A apresentação do som deve ser feita sempre com muita calma e respeitando o limite do cãozinho. Comece com o ruído muito baixo para que ele não se assuste. Assim que o barulho começar, dê um petisco bem gostoso a ele. O modo de oferecer um quitute pode variar.

É possível rechear um brinquedo com algo muito gostoso ou até mesmo jogar as comidinhas no cão. Alguns cães são bastante interessados em bolinhas, o que também pode funcionar. O mais importante é que ele não dê importância ao som e que fique totalmente interessado na recompensa.

Aumente o som gradualmente. Percebendo que seu pet ficou desconfortável, baixe o som até que ele volte a ter interesse na recompensa. O treino estará funcionando enquanto o seu cachorro estiver focado nos petiscos oferecidos a ele. Passando a não aceitar, é sinal de que o exercício já passou do limite e é preciso regredir. Se surgir alguma situação que provoque medo durante o treino, ignore o comportamento do animal. Percebendo que é possível distraí-lo e acalmá-lo novamente, elogie muito e o recompense.

É indicado que o animal só seja exposto aos estímulos sonoros que provocam medo nas sessões de treinamento. Por isso, procure iniciar a dessensibilização o quanto antes e não somente nas épocas em que esses ruídos são mais comuns (festas de fim de ano e copa do mundo).

O tutor deve agir calmamente, demonstrando segurança com sua postura e permitindo que o animal se esconda em local seguro, caso queira. E recomendado proteger e respeitar o esconderijo escolhido pelo pet. Certifique-se de que seu cão esteja se sentindo seguro, para evitar acidentes que podem ser provocados por tentativas alucinadas de fuga, como pular de lugares muito altos ou ferimentos em lanças, portões e portas de vidros.

Comandos que ajudam

Ao praticar adestramento, ensinamos comandos que podem ser muito úteis nessas situações. Podemos ensinar o cãozinho a sentar, deitar ou dar a pata, provocando uma sensação de bem-estar e tirando totalmente o foco da causa do medo. Estimulamos também recompensas e brincadeiras que podem ser usadas nos dias de crise, pois farão com que o animal mude o seu estado interno e fique tranquilo.

Lembre-se sempre de que os cães se comportam de maneira diferente quando apresentados a algum estimulo que os amedronta. Não tenha pressa. Por isso quando falamos em treino de dessensibilização temos que ter sensibilidade e paciência. O treino deve ser um momento de descontração e brincadeiras divertidas, por esse motivo, jamais use punições ou brigue com o seu animal ao observar que ele está com medo.

Papel do tutor

É bastante comum que nos dias de queima de fogos os tutores também estejam muito emocionados e exaltados. Animais muito sensíveis acabam associando essas emoções aos barulhos. Por isso, procure controlar e moderar suas emoções. Em alguns casos extremos, a prescrição de medicação pode ser útil. Caso seja necessário, consulte o veterinário do seu cão para que ele possa analisar a situação e verificar se é realmente indicado para ele.

Procure sempre comemorar com petiscos e brincadeiras ao ouvir barulhos muito altos. É muito importante fazer associação positiva em todas as situações que perceber medo e desconforto no seu pet. Tente tirar o foco do seu cãozinho e transforme a queima de fogos em uma divertida e gostosa brincadeira.

Caso a execução de todo processo pareça um pouco complexa, não hesite em buscar ajuda de um profissional especializado em comportamento animal. Certamente ele saberá como ajudar.

Tags : cachorrocachorroscãesfogos de artifíciomedopet
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta