Categorias
Cães Destaques

Dicas para incluir as crianças no adestramento de cães

Assim que o cão chegar em casa, o adestramento deve começar, assim, você evita que comportamentos indesejados se instalem na rotina do seu cão, como fazer xixi em lugar errado e latidos inesperados. É importante que a criança participe sempre o máximo possível da educação do cão, independentemente da idade, afinal de contas ela talvez venha a conviver mais com ele do que você.

Ajudar nas tarefas relacionadas com limpeza, alimentação e passeios do cão desenvolve o senso de responsabilidade, mas os pais devem ter em mente que a responsabilidade principal pelos cuidados é deles. A criança precisa estar envolvida de maneira prazerosa. Para ela, o pet é um companheiro de brincadeiras e deve ser sempre isso, e não algo chato. Para o cão, o adestramento deve ser uma grande brincadeira, na qual, além de se divertir com toda a família, ele ainda aprende.

Em caso de criança muito pequena, de colo ou com idade que ainda não tem condições de dar comandos, deve-se socializar o cão para ele entender que estar perto da criança é muito legal. Enquanto isso, a criança aprende a interagir com o pet de forma saudável e segura (sempre com supervisão).

Já as crianças maiores podem aprender a dar comandos. Além da obediência a comandos, o adestramento é útil para eliminar ou diminuir maus comportamentos, como xixi fora do lugar, ansiedade de separação, compulsão ou agressividade. Dessa maneira, a relação do animal com a sociedade fica muito mais harmoniosa.

Supervisão dos adultos é importante

A interação entre o cão e criança é muito saudável e recomendada, mas com a supervisão de um adulto, por mais amável que o animal seja. Há sempre risco na proximidade com o cão, seja ele grande ou pequeno. Ambos podem morder, apesar de o perigo ser maior no exemplar de grande porte, pelo potencial de destruição. É importante que os pais da criança estejam atentos. Ela pode não ter maturidade para lidar com alguns problemas de comportamento canino mais graves. Nesses casos, acompanhe sempre as aulas e treinos, e esteja ligado. Mesmo assim, isso não impede de a criança estar junto e auxiliar em algumas tarefas.

Ensinando comandos

O adestramento precisa de consistência, coerência e repetição por diversas vezes para o completo aprendizado do cão. Os “deveres de casa” deixados pelo adestrador devem ser seguidos diariamente pela família e fazer parte da rotina do animal. Desse modo, uma dica bem legal é realizar todos os dias uma sessão de treinos e, quando for a vez da criança, permitir que ela tenha o acompanhamento dos pais.

O ideal é ensinar o máximo de comandos. A criança deverá saber fazer o pedido e o cão deverá obedecê-lo. Cada vez que for atendido o “senta”, “deita”, “dá a pata”, “morto”, “pula”, “polícia” (patas dianteiras para ser “revistado”), “gira”, “rola” e “passa entre as pernas”, o vínculo com as crianças fortalece e o divertimento só aumenta.

Qual é o máximo de comandos que o cão pode aprender? Não há limite. O que a criatividade permitir pode ser praticado. Por exemplo, se o cão souber guardar brinquedos, poderá ajudar a criança nessa tarefa árdua, e os dois se divertem juntos.

Ensinando a criança a lidar com outros cães

O adestramento ajudará a criança a lidar não apenas com o cão dela, mais com os demais cães. Nesse treinamento, o pequeno aprende que é sempre o animal desconhecido que deve tomar a iniciativa de se aproximar para receber um afago, nunca ao contrário. Antes do contato, a criança deve se certificar com o dono do cão se é possível fazer um carinho ou se o animal é agressivo e pode morder.

Como a espécie canina usa muito o olfato para reconhecer pessoas e outros animais, é perfeitamente natural que o cão queira cheirar a criança. Ensine-a a permitir que essa interação aconteça sem sustos.

Chegada do bebê

Se estiver para chegar um bebê na família, o cão deverá ser preparado para a nova situação. Praticam-se desde já os limites que ele terá que respeitar. Por exemplo, se ele costuma pular nas pessoas poderá machucar o bebê e a mãe isso deverá ser trabalhado antes da chegada da criança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.