close
rosadodeserto1

Originária da região do Saara, na África, a rosa-do-deserto (Adenium obesum) é uma das flores mais amadas pelos brasileiros. Por gostar bastante de clima quente e úmido, ela se desenvolve bem em diversas áreas do país. “Ela é uma planta ornamental, que vai muito bem para dentro de casa. Também pode ser cultivada em jardins e canteiros, pois cresce até se tornar uma árvore”, diz Karina Saab, arquiteta e paisagista.

A rosa-do-deserto se adapta tanto em vasos grandes, quanto em pequenos. Por precisar de sol, é indicada para ficar perto da janela e em cantos que recebem o máximo de luz natural. A espécie não suporta temperaturas abaixo de 14 graus. “A planta precisa ser molhada constantemente para manter o substrato úmido. O ideal é colocar a mão na terra e, se estiver seca, fazer a rega”, explica Karina. Só cuidado para não molhar demais, pois a água em excesso pode apodrecer a raiz.

Segundo a paisagista, não é preciso realizar a poda, mas é necessário trocar o substrato conforme o desenvolvimento da planta. “Ao regar, os nutrientes vão embora com a água, então é preciso voltar a adubar para manter seu crescimento”, ela informa. Caso a flor seja cultivada em vasos pequenos, pode ser que pare de crescer em determinado momento, pois precisa de espaço e novos nutrientes.

As suas pétalas são rosas, vermelhas, esbranquiçadas, arroxeadas ou a mescla dessas cores. “O florescimento é uma maravilha, está sempre com flores, principalmente na época de bastante calor”, comenta Karina.

Dicas de como cuidar:

1. Preparação do vaso

Assim como as suculentas, as rosas do deserto gostam de água, mas não de solo encharcado, por isso é importante que elas sejam mantidas em um vaso com alto poder de drenagem. Cubra o fundo do vaso com pedras e tela plástica ou TNT para que as raízes não saiam pelos furos.

O substrato ideal é aquele que mistura terra preparada com areia grossa e húmus de minhoca. A proporção deve ser de 2/3 de areia para 1/3 de terra preparada. Isso porque essa planta está habituada com o clima semiárido e altas temperaturas.

2. Iluminação

As rosas do deserto são plantas que precisam de muita luz do sol direta para se desenvolverem plenamente. Você pode até mantê-la em uma situação de meia sombra, mas ela pode não dar uma floração tão exuberante. Prepare-se para oferecer pelo menos 6 horas de sol por dia para a sua planta ou ela pode ter um desenvolvimento insuficiente e ficar torta para um lado só enquanto procura por mais luz.

3. Temperatura

Essa planta não gosta de frio, portante evite deixá-la em ambientes muito úmidos ou que tenham ar condicionado, caso ela fique dentro de casa. Para a rosa do deserto, quanto mais sol e calor, melhor. Em baixas temperaturas ela fica dormente, com metabolismo lento e caso já tenha florido, as flores caem e as folhas ficam amareladas.

4. Podas

As podas são muito importantes para que a sua planta floresça com mais facilidade e também para dar forma a ela. Você pode usar recursos que os produtores de bonsais utilizam, como envolver os galhos com arames e ancorá-los com barbante, para dar o formato desejado na planta.

5. Adubação

Como essa planta precisa de um vaso com drenagem alta, com o tempo certos nutrientes acabam se perdendo. Por isso é preciso fornecer adubação e garantir assim que ela se desenvolva bem e forneça mais flores ao longo do ano. Os fertilizantes não devem ser aplicados diretamente nas raízes ou quando o substrato estiver totalmente seco, pois ele pode queimar as raízes e fazer com que as folhas caiam. Uma dica é usar o Forth Cactos para ter bons resultados com a sua rosa do deserto.

6. Regas

As rosas do deserto precisam de água, viu. Você só não pode exagerar para não apodrecer suas raízes e matar a planta. Uma das formas de saber se a planta precisa de água é apertar o bulbo de leve, se ele estiver murcho significa que a planta está desidratada. Outra maneira de saber se a planta deve ser regada é verificar se o solo está úmido. Só molhe a planta se o solo estiver bem seco.

7. Salvando uma planta que apodreceu

Se você descuidou das regas e a sua planta apodreceu, tenha calma, pode ser que ainda haja salvação. Retire a planta da terra, limpe todas as raízes e com uma colher elimine todas as partes apodrecidas. Pendure a planta num local com sombra até que cicatrizem todos os cortes. Isso vai levar de 5 a 6 dias. Depois replante o bulbo num vaso com um substrato novo e deixe-a mais uns 3 a 4 dias na sombra. Aos poucos, vá colocando sua planta no sol e acompanhe o desenvolvimento dela. Não se preocupe se as folhas caírem durante esse processo, é normal.

8. Adaptação a um novo ambiente

Logo que você compra a rosa do deserto, de um viveiro ou de um mercado, é normal as folhas ficarem amareladas e as flores caírem. Isso acontece porque a planta mudou de ambiente drasticamente, mas não se preocupe. Não é necessário mudá-la de vaso ou receber adubo nesse período de adaptação, espere até que a planta demonstre crescimento.

9. Cuidados com o manuseio

Apesar de ser uma planta exótica e linda, a rosa do deserto é extremamente tóxica. Há séculos a sua seiva é usada como veneno em lanças e flechas pelos nativos do continente africano. Eles fervem a planta por 12 horas até retirar todo o extrato e a viscosidade resultando desse processo é um veneno altamente concentrado.

Todo cuidado é pouco, portanto sempre use luvas ao manusear a sua planta, especialmente ao fazer a poda e saiba que o veneno dessa planta pode levar crianças ou animais à morte. Se você tem animais de estimação que costumam ser curiosos com plantas, não é recomendável ter uma rosa do deserto em casa.

Uma curiosidade acerca dessa planta é que no seu ambiente natural, ou seja, quando em crescimento livre no solo e clima adequado, ela pode atingir até 4 metros de altura e 1 metro e meio de diâmetro. Além disso, essa planta pode alcançar preços altos no mercado. Uma espécie com modelagem aprimorada pode chegar a custar R$ 1.000 e o número de colecionadores e associações só aumenta.

A rosa do deserto é uma planta diferente de tudo o que você já viu. Se você se sente seguro para adquirir uma e começar os cuidados com a sua, comece agora mesmo a cultivar! Ela vai lhe dar flores lindas na época da floração e vai render comentários de quem visitar a sua casa e conhecer essa espécie tão exótica.

Você encontra Rosas do deserto e tudo para cultivá-la nas lojas Terra Zoo e na Terra Zoo Conceito Quixaba.

Fontes: Revista Casa e Jardim e Decor Fácil

Tags : jardinagemmudasplantasrosa do deserto
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta