close
Aquarismo

Molinésia ou Molly: resistentes e ideal para iniciantes

image004

A Molinésia, ou Molly é um peixe muito resistente e de fácil reprodução, por conta disso, tem muito espaço entre os iniciantes na criação de peixes ornamentais. São peixes que convivem bem com outros peixes, sendo uma excelente opção para aquários comunitários. Embora a Molinésia seja muito fácil de ser criada em um aquário, e importante alimentá-lo corretamente e manter o aquário limpo para poder aumentar a vida útil do peixe e deixá-lo ainda mais vistosos e colorido.

6- MOLINÉSIA NEGRA

Possuem uma variação de cor muito grande, indo do prata ao negro. São também encontrados na cor branca com pintas negras, e por isto, chamadas de Molinésia Dálmata.

6- MOLINÉSIA DALMATA

Na natureza, são encontrados até na foz dos rios, sendo resistentes às águas salobras e até à àgua do mar. Originárias do sul dos Estados unidos ao norte do México, Colômbia até a Venezuela, são encontradas em rios, lagos e estuários, preferindo zonas litorais de baixas altitudes com temperaturas entre os 21 e os 28°C.

4- MOLINÉSIA NEGRA

ALIMENTAÇÃO

Vegetarianas por excelência, gostam de comer alface, espinafre cozido, algas marinhas picadas, etc. Podem ser oferecidos alimentos vivos como artêmia salina, larva de mosquito, tubifex e micro vermes. Passam o tempo procurando algas e limo nas paredes e no fundo do aquário. Na Terra Zoo encontra-se ração industrializada apropriada para as Molinésias, o que torna muito mais prático a sua alimentação.

3 MOLINÉSIA PRATA

REPRODUÇÃO

O macho procura a fêmea em busca de uma oportunidade para a fecundação. Depois de acasalar, a fêmea demora cerca de um mês para liberar os filhotes, durante este período o seu ventre vai aumentando de tamanho, conforme os filhotes se desenvolvem dentro dos ovos, uma mancha escura vai se tornando mais evidente na área próxima à nadadeira anal. Sua reprodução é bem fácil, a gestação completa dura de 28 a 40 dias e todos os filhos já nascem completamente desenvolvidos e prontos para a vida no aquário. É importante separar os filhotes dos outros peixes, pois ele nascem pequenos demais e os maiores podem comê-los com facilidade.

2 MOLINÉSIA DÁLMATA

Como abrigo para os filhotes, pode-se usar plantas flutuantes no aquário para que eles se escondam entre suas raízes ( ou plantas fixas, que ofereçam abrigo entre suas folhas), pelo menos até que sejam separados ou tenham tamanho suficiente para não virarem alimento de outros peixes. A fêmea e outros peixes podem tentar comer os filhotes por confundi-los com alimento vivo.

1 MOLINÉSIA NEGRA

A melhor alternativa para proteger os filhotes, é que se tenha um aquário separado para a reprodução, uma maternidade, para que a fêmea tenha as crias, e também para que você possa separá-los com mais facilidade. Como os pais não cuidam dos filhotes, desde o início, já se pode oferecer rações específicas para alevinos e alimentos vivos como micro vermes, conforme os filhotes forem crescendo alimentos de maior porte podem ser oferecidos.

image004

Nome Popular:
São conhecidos com o nome de Molinésia ou Molly

Nome Científico:
Foi batizado de Poecilia latipinna

Molinésia Dalmata
Molinésia Dalmata

Origem:
São peixes nativos do Sul dos EUA até Norte do México

Tipos de Molinésia:
Molinesia negra, Molinésia Negra Cauda de Lira, Molinésia Dalmata, Molinésia Dalmata Balão, Molinésia Dalmata Balão Albina, Molinésia Albina Lira, Molinésia Prata, Molinésia Prata Balão, Molinésia Tigre, Molinésia Chocolate, Molinesia Tangerina, Molinésia Tangerina Balão.

Temperatura:
Para manter a qualidade do habitat ideal para a Molinésia, a água deve estar entre 24°C e 28°C, mas de preferência manter em 27°C.

Água:
O pH da água deve ficar entre 7.0 a 8.0, com um dH de 10 a 25 dGH

Alimentação:
As Molinésias tem uma alimentação Onívora, comem várias coisas, vou listar algumas delas: Rações em flocos, algas, spirulina, alimentos vivos entre outros.

Comportamento/ Sociabilidade:
Peixes normalmente pacíficos, machos em aquários pequenos podem ser agressivos uns com os outros, o ideal é manter um macho e algumas fêmeas, com os demais peixes é pacífico e calmo.

Dimorfismo Sexual:
O macho é menor e possui a nadadeira dorsal bem mais desenvolvida que a fêmea e a nadadeira anal prolongada e fina que na verdade é o orgão reprodutor chamado gonopódio, a fêmea maior tem o ventre roliço e não tem o gonopódio.

Temperatura:
De 25°C a 30°C. De preferência 27°C.

Água:
pH 7.0 a 7.2. dH 6 a 10.

Tags : aquarismoiniciantesmolinésiamolly
julio

Sobre o autor julio

Deixe uma resposta