close
como-fazer-seu-cachorro-feliz

Bastam alguns minutos, no mínimo três vezes por semana para que seu cão tenha dentes saudáveis. Parece complicado, mais é só questão de hábito.

É muito importante cuidar da saúde bucal dos cães, especialmente dos que já têm a dentição definitiva. A arcada do cão adulto é formada por 12 dentes incisivos, quatro caninos, 16 pré-molares. Aos 7 meses, não deve haver dentes de leite. Se tiver quebrado algum, será melhor extraí-lo.

A escovação periódica serve para evitar problemas dentais, como a doença periodontal, que afeta 80% da população canina e é causada pela placa bacteriana, que se acumula nos dentes e calcifica até virar tártaro. As consequências? Mau hálito, inflamação na gengiva e até mesmo perda da dentição.

Um passo de cada vez

Os cuidados com os dentes de seu cachorro devem começar cedo. Acompanhe o surgimento dos dentes de leite do filhote e redobre a atenção quando eles começarem a cair. A troca de dentes, sem si, não é incômoda para o animal. No máximo, podem ocorrer inflamação na gengiva ou um leve sangramento. É justamente nessa idade que deve começar o adestramento para a escovação. Mesmo que, no início, seu cachorro fique irritado, a resistência será passageira, principalmente se você conseguir associar o ato de escovar os dentes para alguma ação recompensadora, como sair para passear com o seu bicho como prêmio. Mas não é preciso avançar muito nessa fase: o objetivo inicial é fazer com que o cão se acostume com a ideia de ter alguém manipulando sua boca. Se você conseguir a proeza, já terá dado um grande passo.

Primeiro a dedeira e depois a escova

Comece com carinhos no focinho e massagens suaves na gengiva. Quando o pet aceitar o gesto, ofereça uma recompensa, como passeios e biscoito, e passe para a etapa seguinte, que inclui o uso de uma dedeira de borracha ou gaze enrolada no dedo. Só depois, apresente a escova de dentes. Há outras medidas que ajudam a evitar problemas dentários, como rações secas e brinquedos que têm formato especial e fórmula enriquecida com enzimas antiplaca. Só que vale o aviso: nada disso substitui a escova, que deve ser usada como uma prevenção contra o tártaro. Somente com esse acessório você consegue remover as placas bacterianas, que são molinhas. Mas não conseguirá limpar o tártaro, formado por maus hábitos de higiene, que já é a placa calcificada. Nesse caso, só o veterinário poderá fazer a limpeza com o equipamento especial.

Escovação passo a passo

Você só vai precisar de uma escova com cerdas bem macias e a cabeça adequada ao tamanho da boca do animal. O creme dental não é obrigatório, mas auxilia na limpeza. Caso queira adotar uma pasta, uma com fórmulas específicas para cães, sem flúor.

Escovação básica: Nos primeiros dias do treinamento, limite-se a escovar os dentes da frente, mais acessíveis. Faça movimentos circulares ou de cima para baixo.
Escovação avançada: Depois que o animal já estiver acostumado com a escovação frontal, passe a escovar também os dentes de fundo e, se ele permitir, a face interna, que fica em contato com a língua. Não se esqueça de recompensá-lo depois.
Implante para cães

Os tratamentos dentários para cães também estão avançados, se acontecer de um dente definitivo se quebrar, saiba que é possível fazer um implante canino. A conclusão do processo demora um pouquinho porque a prótese só pode ser afixada de três a seis meses depois da implantação do pino de fixação.

Tags : cachorrocachorroscãescuidadosdicadicaspetsorriso
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta