close
Cao-e-gato-se-coçando-640×410

Todos nós sabemos que os cães, gatos e outros animais, podem vir a ter pulgas. Mas neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre estes pequenos animais, populares pelos seus saltos considerados poderosos para o seu diminuto tamanho…

As pulgas são pequenos insetos, ectoparasitas, de cor acastanhada e de corpo achatado lateralmente. São sugadores de sangue do homem e de outros animais de sangue quente. Os machos são menores que as fêmeas. A estrutura do seu corpo permite-lhes ter um salto poderoso, daí sua facilidade em trocar de hospedeiro. Mas, independentemente dos saltos, a verdade é que a pulga necessita passar toda a sua vida adulta num hospedeiro.

As espécies conhecidas

Existem mais de 2.000 espécies e subespécies. As mais comuns são a pulga do homem (pulex irritans), pulga do gato (ctenocephalides felis) e a pulga do cão (ctenocephalides canis). Outra espécie importante é a pulga da galinha (echidnophaga gallinace). A mais perigosa para o homem é a pulga dos ratos, Xenopsylla chepsis, sendo um vector da Peste Bubônica ou Peste Negra.

Como agem

As pulgas movem-se facilmente por todo o corpo do hospedeiro. A sua saliva contém uma variedade de substâncias que podem ser irritantes ou alérgicas. A sintomatologia do animal vai variar com o número de pulgas presentes, com a propensão para dermatite e, mais importante, para a presença ou ausência de hipersensibilidade a saliva da pulga. Como consequência, todos os que manifestam menos sinais alérgicos terão maior probabilidade de sofrer anemia. Estima-se que cerca de 70 pulgas fêmeas possam consumir cerca de 1 ml de sangue por dia. Os animais manifestam maiores reações alérgicas desenvolvem muitas vezes, a Dermatite Alérgica à picada da pulga ou da DAPP.

Para além de hematófagos e responsáveis por reações alérgicas são também um hospedeiro intermediário para a tênia Dipylidium caninum, pelo que o animal pode manifestar-se por ingestão delas. As pulgas servem também de vectores de diversos agentes infecciosos.

Prevenção

É fácil assim entender a importância que deve ser dada aos métodos preventivos e curativos no combate a este tipo de parasitismo. O objetivo do controle deste tipo de infestação deverá passar por eliminar as pulgas adultas em todos os animais da casa e eliminar as formas larvares que existem no meio ambiente, carpetes, camas de animais e áreas de repouso da casa devem ser muito bem aspiradas. A cama do animal deve ser lavada com frequência.

O mercado atualmente, disponibiliza uma grande variedade de produtos que podem ser usados nos animais e no meio ambiente. Deve-se consultar sempre um médico veterinário, o qual indicará o produto mais adequado a cada situação.

Na Terra Zoo temos uma grande variedade de produtos que eliminam e controlam a proliferação deste hospedeiro incômodo e nocivo à saúde dos nossos pets.

Tags : cachorrocachorroscãesdicadicasfelinogatopet
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta