Categorias
Cães Curiosidades Destaques

Dicas de alimentação para seu cão

Você é o que você come. Essa frase também pode ser aplicada aos animais. Cães mais gordinhos podem estar se alimentando somente de alimentos pobres em nutrientes, com alto valor calórico e, portanto, estarem mal nutridos. A obesidade sozinha já é um problema, se estiver associada a uma má nutrição, o caso se torna ainda mais grave. Como os cães não abrem a geladeira, fica mais fácil para nós tutores controlarmos o que eles comem e em qual quantidade.

A obesidade causa vários prejuízos para a saúde do seu mascote. Um cão obeso possui baixo desenvolvimento, escore corporal alto, cansaço e maior predisposição a problemas cardíacos.  Para que o peso do pet não ultrapasse o ideal, ou seja, o estipulado por um médico-veterinário, alguns produtos podem ser banidos da dieta ou dados em pequenas quantidades ao cão. Cuidado com os petiscos, não podemos ultrapassar 10% da sua alimentação com guloseimas, pois, desse modo, estaremos dando excesso de calorias ou substituindo uma dieta balanceada como uma ração, por um petisco não balanceado. Caso o seu cão já esteja obeso, na Terra Zoo você encontra rações balanceadas e hipo-calóricas, além de veterinários e profissionais capacitados para lhe orientar sobre como manter a boa forma do seu mascote.

Será que o meu cão está bem nutrido?

Para um cão ser considerado bem-nutrido ou saudável, ele deve consumir alimentos essenciais que irão ajudar no seu desenvolvimento. Uma ração de boa qualidade ou uma alimentação natural deve conter vitaminas, sais minerais, proteína e carboidratos. Tais ingredientes são indispensáveis no cardápio de qualquer cachorro, independentemente da raça ou da idade. A ausência de algum deles pode causar diversos danos à saúde, tais como: anemia, baixa imunidade, maior predisposição a fraturas (fragilidade dos ossos), perda de pelos, pele seborreica, alergias, dificuldade de cicatrização, entre outros problemas.

Proteína é muito importante, não há como negar. Mas, não é a única coisa coisa importante a considerar na alimentação dos cães. Ela deve ser de boa qualidade. Por isso evite produtos que contenham farinha de pena e farinha de carne e osso em sua composição, essas proteínas possuem muita matéria mineral, o que dificulta a absorção dos nutrientes na digestão.

Saiba como lidar com um cão guloso

Se você tem um pet que come rápido demais ou em porções excessivas, entender as causas desse comportamento é o primeiro passo para amenizar o problema. A fome em excesso  é chamada de polifagia ou hiperfagia, e pode estar associada a diferentes causas, tanto médicas como comportamentais. Por esse motivo, é importante que, antes de tudo, o cão seja examinado por um veterinário. Descartadas quaisquer questões clínicas ou de saúde, as causas podem ser de origem comportamental.

Entre as causas comportamentais estão a ansiedade, o estresse, a depressão e a carência afetiva. Em relação a ansiedade, o tratamento é bastante amplo e particular de cada caso, pois é preciso tratar todos os aspectos, incluem o manejo diário do animal, o ambiente que ele vive e como os donos reagem a isso, e esse trabalho reflete indiretamente no contexto familiar. Ociosidade pode contribuir para agravar o problema, portanto, aumente a frequência dos passeios.

Experimente fracionar as porções de comida: Você pode experimentar alimentar o cão várias vezes ao dia, em menor quantidade. Pode ser em duas porções ou mais (três ou quatro, se o cão for muito ansioso e compulsivo por comida), para que ele comece a aprender a controlar a ansiedade. Existem no mercado comedouros especiais, desenvolvidos para pets que comem rápido demais. Em geral, eles distribuem a ração de modo que o cão precisa enfrentar “obstáculos” para conseguir alcança-la, o que torna o processo de ingestão mais lento. Brinquedos educativos também ajudam o animal a aprender a comer aos pouquinhos.

Qual ração escolher e quando devo oferecer ao cão?

Existe uma variedade enorme de rações nas gôndolas dos supermercados e pet shops. Fica difícil saber qual marca e tipo de ração levar. Cada marca promete vários benefícios e as embalagens bonitas e coloridas acabam por nos confundir. A melhor forma de escolher um alimento de qualidade é buscando ajuda de um profissional que, após uma consulta, saberá o que indicar. Busque alimentos que contenham ingredientes de boa qualidade, com baixa matéria mineral.

Assim como nós humanos temos horários para fazer as três refeições do dia, estabeleça horários para as refeições do seu pet. Para os filhotes recomenda-se uma frequência de três a quatro refeições diárias, já os adultos podem comer duas vezes ao dia. A quantidade de cada refeição também é importante e deve ser respeitada. Ela será estipulada conforme o peso, idade, atividade física, se o cão está no peso ideal ou abaixo ou acima dele. Todas as indicações vêm descritas nos rótulos dos alimentos. Na Terra Zoo você encontra as linhas completas das melhores rações existentes no mercado, além de contar com a orientação de veterinários e consultores bem informados.

Descubra se você está colocando em prática todos esses macetes para deixar seu pet saudável. Se não estiver, não fique preocupado, ainda há tempo.

Repassando as principais informações:

  1. CONSUMO DE ALIMENTOS ESSENCIAIS: Para um cão ser considerado bem-nutrido ou saudável, ele deve consumir alimentos essenciais que irão ajudar no seu desenvolvimento. Uma ração de boa qualidade ou uma alimentação natural deve conter vitaminas, sais minerais, proteína e carboidratos. Tais ingredientes são indispensáveis no cardápio de qualquer cachorro, independentemente da raça ou da idade. A ausência de algum deles pode causar diversos danos à saúde, tais como: anemia, baixa imunidade, maior predisposição a fraturas (fragilidade dos ossos), perda de pelos, pele seborreica, alergias, dificuldade de cicatrização, entre outros problemas.
  2. MANTENHA OS HORÁRIOS E AS PORÇÕES: Os tutores devem estipular horários para a realização das refeições dos pets, assim como nós, humanos, que temos hora para fazer as três refeições do dia. Para os filhotes recomenda-se uma frequência de três a quatro refeições diárias, já os adultos podem comer duas vezes ao dia. A quantidade de cada refeição também é importante e deve ser respeitada. Ela será estipulada conforme o peso, idade, atividade física, se o cão está no peso ideal ou abaixo ou acima dele. Todas as indicações vêm descritas nos rótulos dos alimentos.
  3. A RAÇÃO MAIS ADEQUADA PARA O SEU MASCOTE: Com a imensidão de opções dispostas nas gôndolas dos supermercados e pet shops fica difícil saber qual marca e tipo de ração levar. Isso porque a indústria pet food consegue atrair a atenção dos tutores com suas embalagens coloridas e mil promessas. A melhor forma de escolher um alimento de qualidade é buscando ajuda de um profissional que, após uma consulta, saberá o que indicar. Busque alimentos que contenham ingredientes de boa qualidade, com baixa matéria mineral.
  4. PROTEINA É IMPORTANTE, MAS NÃO É TUDO: Ela é importante, não tem como negar. Mas, não é o ponto alto da alimentação dos cães. Ela deve ser de boa qualidade. Por isso evite produtos que contenham farinha de pena e farinha de carne e osso em sua composição, essas proteínas possuem muita matéria mineral, o que dificulta a absorção dos nutrientes na digestão.
  5. CUIDE DA SILHUETA DO SEU PET: Você é o que você come. Essa frase também pode ser aplicada aos animais. Cães mais gordinhos podem estar se alimentando somente de alimentos pobres em nutrientes, com alto valor calórico e, portanto, estarem mal nutridos. A obesidade sozinha já propicia e, se estiver associada a uma má nutrição, o caso se torna mais grave.

Entre as consequências ocasionadas pela obesidade animal estão prejuízos a saúde. Um cão obeso possui baixo desenvolvimento, escore corporal alto, cansaço e maior predisposição a problemas cardíacos. Para que o peso do pet não ultrapasse o ideal, ou seja, o estipulado por um médico-veterinário, alguns produtos podem ser banidos da dieta ou dados em pequenas quantidades ao cão. Não podemos ultrapassar 10% da sua alimentação com petiscos, pois, desse modo, estaremos dando excesso de calorias ou substituindo uma dieta balanceada com uma ração por um petisco não balanceado.

Na Terra Zoo você encontra uma grande variedade de rações de qualidade para manter o seu pet saudável e em forma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.