close
hiper2

O comportamento hiperativo do cão é, em conjunto com a agressividade, um dos problemas que mais preocupa os proprietários e o motivo mais frequente de consulta de especialistas na área de psicologia canina.

Existem de fato raças hiperativas ou cães considerados hiperativos são produtos dos seus proprietários? Durante muito tempo pensou-se que o proprietário era a causa direta das condutas hiperativas do cão, mais as últimas investigações questionaram tal crença.

Existem raças que são muito desportivas e outras que são muito nervosas. O que parece inquestionável, embora não haja estatísticas a esse respeito, é que há casos de hiperatividade cada vez mais visíveis nos cães independentemente do que se espera no padrão de suas raças. Na última década, houve uma clara tendência ascendente no aparecimento deste problema. Nos últimos anos, aumentou o número de cães agressivos com os seus proprietários, de animais que destroem a sua casa ou apresentam incontinência, e os que saem defecando e urinando pela casa.

Se o cão escava continuamente buracos nos jardins, morde os sapatos ao seu alcance, destrói móveis, faz barulho quando está sozinho e rosna quando o dono toca na sua comida, seguramente é um cão hiperativo, é um cão ansioso e precisa que o dono lhe dedique mais atenção. Este é um problema mais comum do que muitos proprietários creem. É muito estressante, porque um cão que não aceita as normas estabelecidas, tem dificuldade em controlar a conduta, em seguir ordens e parece que não escuta as reprimendas.

A hiperatividade se acentua nas grandes cidades, onde os cães permanecem muitas horas fechados, sem estímulos gratificantes, sem possibilidade de se exercitarem. A conduta destrutiva própria do cão hiperativo aparece por aborrecimento quando o cão não tem oportunidade de exercer os seus instintos básicos de um modo natural. Uma conduta canina correta inclui atos como correr, escavar, mordiscar objetos, jogar e cheirar outros cães. Se o animal permanece muitas horas sozinho em casa, sem poder realizar estas atividades, acaba por se converter num sujeito hiperativo.

O que fazer?

Existe um método recomendável para reeducar um cão hiperativo. O mais apropriado será sempre a observação e convivência. O modo mais adequado de restituir o equilíbrio perdido é reconhecer os seus aspectos positivos e premiá-los. A melhor recompensa que um cão pode receber é uma reação positiva do dono perante as suas ações cotidianas.

Qualquer cão pode ser hiperativo, mas normalmente os jovens têm mais energia, desejam jogar a toda hora e o proprietário deve colocar à sua disposição elementos lúdicos adequados para que a convivência não se converta numa verdadeira tortura para ambos.

Somos os responsáveis pelo equilíbrio psíquico do nosso animal. As rotinas básicas de educação e treino, e a incorporação de jogos nas atividades mútuas são elementos de equilíbrio para o animal. A solidão é um fator que cria hiperatividade. Não podemos deixar um cão sozinho em casa durante todo dia e pedir-lhe que quando chegamos à noite este continue deitado, dormindo. Para modificar o comportamento hiperativo do cão, o dono tem de passar mais tempo com ele.

Tags : cachorrocachorroscãescomportamentocuriosidadepet
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta