close
img-destaque

Seu rosto triste, com orelhas e bochechas pendentes, como se estivesse sofrendo por um amor perdido, dão a sensação de um mascote desligado. Mas poucas raças estão conectadas com a terra quanto o cão de Santo Humberto.  O focinho avantajado e os lábios caídos ajudam a farejar com maestria. Desenvolvido na idade média, ele passa o tempo com o nariz afundado no chão.

Conhecido também como bloodhound, já que consegue rastrear traços de sangue (blood), pode encontrar animais e pessoas e atua em polícias de todo o mundo. Fotógrafos adoram retratá-lo com cachimbo na boca e chapéu, para homenagear Sherlock Holmes, uma associação natural que vem do notório faro para achar quem ninguém estava conseguindo encontrar.

image002

Origem e história da raça

Essência do Scenthound, as raízes do Bloodhound são muito antigas. Seu ancestral mais antigo pode ter sido o St. Hubert preto, documentado na Europa do século VIII. Guilherme o Conquistador é considerado o responsável por levar esses cães para a Inglaterra em 1066. No século 12, muitas autoridades da igreja caçavam com esses cães, e a maioria dos mosteiros mantinha criações dessa raça. Eles eram tão bem criados que ficaram conhecidos como “blooded hounds” (cães de sangue), uma referência ao seu sangue puro e raça nobre. Bloodhound eram conhecidos na América desde meados de 1800.

Apesar de terem ganho reputação como farejadores de escravos, muitos desses cães tinham faro múltiplo. O Bloodhound provou ser uma das raças mais úteis, usando seu faro insuperável para localizar tanto pessoas desaparecidas como criminosos. Depois de localizar a pessoa, o trabalho do Bloodhound se encerrava, pois ele nunca teve tendências ao ataque. O Bloodhound conquistou muitos recordes de rastreamento, e houve uma época em que ele era a única raça cujas identificações eram aceitas em um tribunal. Ironicamente, o nome do Bloodhound e uma publicidade ruim assustaram muitas pessoas, que acreditavam que os cães rastreavam pessoas por uma sede de sangue. Nada poderia estar mais longe da verdade. A raça é muito conhecida por todas as pessoas, mas não é muito popular como animal de estimação. Por outro lado, ele é um cão de exposição bastante competitivo e um farejador sem igual.

Temperamento do Bloodhound

Com todo seu jeito calmo dentro de casa, é um rastreador incansável quando está seguindo uma trilha. Ele é forte, obstinado e independente, mas ao mesmo tempo gentil e tranquilo e extremamente confiável para conviver com crianças. No entanto, ele não é um velho cachorro preguiçoso como se conta por aí, mas um cão ativo e brincalhão. Embora não seja a raça mais fácil de treinar para tarefas de obediência tradicionais, ele é incrivelmente fácil de treinar quando a tarefa envolve seguir rastros. O Bloodhound é um pouco reservado com estranhos, embora se dê bem com outros animais.

Nome científico: Canis lupus familiaris

Classificação superior: Cachorro

Expectativa de vida: de 10 a 12 anos

Personalidade: Temperamento balanceado, Gentil, Teimoso, Afetuoso

Peso: Feminino: 36–45 kg, Macho: 41–50 kg

Altura: Feminino: 58–64 cm, Macho: 64–69 cm

Italo Moralez

Sobre o autor Italo Moralez

Deixe uma resposta