close
DestaquesPets

Vai viajar de avião com seu cão ou gato? Confira dicas

conheca-os-principais-meios-de-transporte-para-seu-cao-ou-gato-1

Um dilema comum às famílias que possuem animais de estimação é o que fazer com eles durante uma viagem de férias ou quando é necessária uma mudança de cidade. As quatro principais companhias aéreas brasileiras decidiram investir nesse mercado, oferecendo transporte de cães e gatos na cabine de passageiros, ou no compartimento de cargas da aeronave.

Voar com o um pet não é uma tarefa extremamente simples. É importante avaliar as condições do animal antes de decidir levá-lo na viagem e consultar um veterinário. Por mais calmo que seja o seu cão ou seu gato, ou por mais bem acomodado que eles estejam durante a viagem, voar será sempre um fator de estresse. Um sugestão inicial é programar voos diretos e trajetos curtos, na medida do possível. Isso diminui a ansiedade dos bichanos e de seus donos, bem como a chance de desidratação, um dos riscos de saúde que os animais correm durante uma viagem de avião.

Passo a passo para a viagem de avião com o seu animal de estimação

  • Informe-se das regras de transporte de animais da companhia aérea antes de comprar a passagem. Algumas empresas que não permitem o transporte de animais na cabine e tem restrições para o transporte no porão;
  • Verifique a documentação de vacinação do seu animal. É necessário apresentar o certificado de vacinação antirrábica (para animais com mais de 3 meses de idade), aplicada entre 30 dias até 1 ano antes da data do embarque. Caso a vacina esteja vencida ou não seja possível comprovar a vacinação (como acontece em campanhas públicas), é necessário reaplica-la pelo menos 30 dias antes do voo;
  • Procure a bolsa ou caixa de transporte mais adequada, veja opções aqui. A caixa de transporte precisa ser resistente, bem ventilada e com tamanho adequado ao animal. Leve as especificações da companhia aérea para medir e comparar as dimensões na loja. Lembre-se que o animal precisa de espaço para se movimentar e que vai ficar naquele espaço durante toda a viagem;

Tipo de caixa de transporte

A principal diferença do tipo de caixa de transporte é o material que ele é feito, para viagem na cabine o ideal é que seja de um material maleável com fundo impermeável, flexível e bem ventilada. Para viagens no compartimento de cargas o material deve ser um plástico bem resistente e duro esse fator é importante para a segurança do seu pet. Ambos devem ter ventilação na parte superior, não pode ter rodinhas, a portinha deve ser em forma de grade com trinca, o bebedouro e comedouros devem ser fixados na grade.

Bolsa de transporte de material maleável

 

 

Caixa de transporte de material mais resistente

 

Comprimento: Deve ser medido o comprimento do animal do focinho até a base da cauda + metade da medida da pata dianteira até o peito do animal. O animal deve conseguir ficar deitado.

Largura: Deve ser no mínimo duas vezes a medida da largura das costas do animal. O animal deve conseguir dar uma volta em torno de si mesmo.

Altura: Deve ser 2 centímetros maior que a altura do animal em pé com as quatro patas no chão. O animal deve conseguir ficar em pé sem abaixar a cabeça.

Antes da viagem

Uns 15 dias antes da viagem inicie a adaptação do animal a bolsa ou caixa de transporte. É uma etapa muito importante. Alguns procedimentos sugeridos nos sites das companhias aéreas podem ajudar muito nesse processo:

  • Torne a caixa de transporte um local familiar para o animal. Deixe-a sempre aberta, acessível e o tempo todo disponível em um local da casa onde o animal costuma ficar;
  • Faça dela um local de experiências agradáveis, oferecendo petiscos dentro dela, ossos para roer e brinquedos;
  • Diariamente, ofereça ao menos uma das refeições de seu animal na caixa de transporte e, à medida em que ele se mostre confortável enquanto come lá dentro, feche a portinha. Abra quando o animal terminar. Gradativamente, aumente o tempo em que ele permanece dentro da caixa, mesmo já tendo finalizado a refeição supervisionando o processo;
  • Uma vez acostumado com o esquema de alimentação dentro da caixa de transporte, comece a colocar o animal dentro dela em outros momentos, preferencialmente quando estiver tranquilo. Procure manter-se afastado, para que o animal vá também se acostumando com a sua ausência enquanto confinado;

Documentação e preparativos finais para a viagem

Cerca uma semana antes do voo procure um veterinário e peça o atestado de saúde para viagens aéreas para o seu animal. Cada companhia tem sua regra, mas atestados emitidos no máximo 10 antes da data do voo são aceitos por todas as empresas nacionais. É também uma boa oportunidade para avaliar as condições de saúde do animal antes da viagem. Calmantes não são recomendados em viagens de avião, pois podem provocar efeitos colaterais, tais como sedação excessiva, relaxamento muscular ou até excitação e ansiedade paradoxal. Só utilize se for expressamente recomendado pelo veterinário.

Na véspera da viagem, recomenda-se dar banho e aparar as unhas do animal. Ofereça alimentos leves no dia da viagem. A última refeição deve ocorrer 2-3 horas antes do embarque, para evitar enjoos. Água pode e deve ser oferecida à vontade, inclusive no aeroporto, logo antes do embarque. Caso o animal vá no porão, identifique-o e identifique também a caixa de transporte. Utilize um tapete higiênico para forrá-la e deixe uma pequena peça/pedaço de roupa com ele dentro da caixa.

Leve a coleira e passeie com seu cão um pouco antes do voo. Incentive ele a urinar/defecar. Dê água. Evite embarcar com muita antecipação, a menos que o animal não se mostre tranquilo no ambiente do aeroporto. Brinque e ofereça carinho a ele. Vai ajudá-lo a relaxar.

No porão, as caixas de transporte são mantidas presas no chão por cordas e cintos. O local tem a mesma pressurização da cabine e é iluminado. Se o animal estiver viajando na cabine, ele deverá ser colocado abaixo do assento e deve permanecer dentro da caixa durante toda a viagem. No desembarque, caso tenha viajado no compartimento de carga, o animal será retirado do avião e colocado na área de retirada das bagagens. Ele não será colocado na esteira.

O ideal é sempre o pet testar a caixa de transporte antes da viagem e o dono acostumar o animal a ficar na caixa de transporte. Confira algumas sugestões de dimensões de caixa para os pets:

Raça Yorkshire e Gatos Medidas : 46X26X20

Raças Maltês e Lhasa Apso Medidas : 55X35X30

Raças Poodle Toy, Beagle e Schnauzer Medidas : 61X41X36

Raças Coker e Bull Terrier Medidas: 66X45X43

Raças Pastor e Pit Bull Medidas: 87X57X59

Raças Rottweiller, Collie e Labrador Medidas: 94X64X61

Fontes: Dog Travel e Melhores destinos

 

Tags : cachorrocachorrosgatoviagem
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta