close
Post 1

Neste sábado, dia 9/9, a partir das 9h, acontece o evento Exposição Internacional e Panamericana de Cães, na Terra Zoo da Forquilha. O evento reúne pessoas que gostam de cães e que estudam e se dedicam à criação e desenvolvimento das raças.

O objetivo das exposições é selecionar e classificar os melhores exemplares das raças caninas, de acordo com o Padrão Oficial da Raça adotado pela CBKC – Confederação Brasileira de Cinofilia.

Mecânica das Exposições

Mas, você sabe como funciona uma exposição de cães? Sabia que é proibido tocar nos cães ou interromper a concentração deles? Tudo é feito com muita seriedade, é permitido assistir e admirar toda a classe dos participantes, mas, sem interferir nas apresentações.

Em um evento normalmente há 3 exposições, ou seja, três juízes diferentes vão avaliar as raças. Cada juiz atuará em determinada pista que terá uma identificação numérica (pista 1, 2, 3). As raças são chamadas a se apresentar em cada pista, seguindo uma ordem pré-determinada e horários estabelecidos pelo organizador do evento.

Em cada raça, os cães são julgados, primeiramente as fêmeas e depois os machos de cada classe, que são divisões para a participação dos cães. Assim temos classes definidas por idade, para cães jovens:

– De 6 e 1 dia a 9 meses – Classe Filhote
– De 9 e 1 dia a 15 meses – Classe Jovem

E as demais classes, acima de 15 meses de acordo com os títulos conquistados:

– Classe Aberta – cães que ainda não obtiveram título de CAMPEÃO
– Classe Campeonato – cães com título de CAMPEÃO, concorrem para fechar o título de GRANDE CAMPEÃO.
– Classe Grande Campeonato – cães que já possuem o título de GRANDE CAMPEÃO.

Ainda, o vencedor da classe filhote e jovem disputará com os vencedores das demais classes (aberta, campeonato, grande campeonato), a condição de melhor da raça naquela “exposição” (na avaliação do juiz naquela pista).

O melhor da raça disputará posteriormente com os demais melhores de outras raças pertencentes ao mesmo grupo, a condição de vencedor do grupo. Existem 11 divisões de grupos (raças com alguma afinidade)

Grupo 1 – Pastores e Boiadeiros (exceto suíços);
Grupo 2 – Tipo Pinscher, Schnauzer, Molossos e Boiadeiros Suíços;
Grupo 3 – Terriers;
Grupo 4 – Dachshunds;
Grupo 5 – Spitz e Primitivos;
Grupo 6 – Sabujos e Pista de Sangue;
Grupo 7 – Aponte (caça);
Grupo 8 – Recolhedores, Levantadores e D’água (caça);
Grupo 9 – Companhia;
Grupo 10 – Lebréis e Lebreiros (galgos);
Grupo 11 – Raças em reconhecimento.

O melhor de grupo disputará com os outros 10 cães a condição de melhor da exposição (BIS – Best in Show). Os cinco primeiros recebem premiações.
Então há a disputa de BIS Adulto.
Isso se repetirá para todas as “exposições” (as 3 pistas em cada evento).

Pode haver troca de juízes no julgamento dos grupos e das finais de exposição.

Um detalhe importante é que o cão, sendo o melhor da classe, pode ou não receber um certificado de aptidão a campeonato, como se segue:

– Classe Filhote – recebe CCF
– Classe Jovem – recebe CCJ
– Classe Aberta – recebe CAC
– Classe Campeonato – recebe CGC com uma pontuação variando de 1 a 5 pontos

As exposições podem ser Nacionais, Panamericanas e Internacionais. Então os melhores de cada raça, macho e fêmea podem ainda receber CACPAB (Exposições Panamericanas) e CACIB (Exposição Internacional).

O cão que acumular uma quantidade específica de Certificados de Aptidão pode homologar seus títulos junto a CBKC(só a partir deste momento o cão poderá ser chamado de CAMPEÃO e eventualmente concorrer em outra classe, quando for o caso).
Não pode haver mudança de classe em um mesmo evento.

Para homologar os títulos são necessários:

– 03 CCF para título de Campeão Filhote
– 04 CCJ para título de Campeão Jovem
– 05 CAC e um Melhor de Raça para título de Campeão (para fêmeas)
– 07 CAC e um Melhor de Raça para título de Campeão (para machos)
– 70 pontos CGC e dois Melhor de Raça para título de Grande Campeão (para machos)
– 50 pontos CGC e dois Melhor de Raça para título de Grande Campeão (para fêmeas)
Obs: os pontos devem ser dados por 5 árbitros diferentes.
– 05 CACPABs para machos para título de Campeão Panamericano
– 04 CACPABs para fêmeas para título de Campeão Panamericano
Obs: concedidos por juízes diferentes, pelo menos um deles estrangeiro
– 04 CACIBS para título de Campeão Internacional
Obs: por juízes de países diferentes e pelo menos um ano de intervalo entre o primeiro e o último CACIB obtido.

Os cães com título de campeão PANAMERICANO que acumularem mais 10 (Machos) ou 8 (fêmeas) CACPABs poderão homologar o título de GRANDE CAMPEÃO PANAMERICANO, desde que atríbuidos por árbitros diferentes sendo pelo menos 3 deles não-brasileiros.

Cada vez que entra em pista, o cão deve se posicionar onde o juiz determinar e permanecer em stay, permitindo que seja tocado pelo juiz que vai avaliar sua dentição, estrutura e no caso dos machos, se há dois testículos na bolsa escrotal.

Após isso, fará uma movimentação de ida-e-volta (no caso dos siberianos, com a guia “solta”), partindo da posição onde está até o lado oposto e na volta deverá parar em stay livre (sem ajuda do handler).

Posteriormente uma movimentação em círculo, quando normalmente o juiz já aponta os primeiros colocados. Algumas vezes, o juiz já reposiciona os cães na ordem de escolha antes da movimentação em círculo, mas não obrigatoriamente.

Há premiações para os melhores de raça, grupo e finais, normalmente.

Os cães podem ser apresentados pelo próprio dono ou ainda por um profissional especializado, o “handler”.

Para mais informações, consulte os regulamentos no site da CBKC. As circulares das exposições, com horários e locais, estão disponíveis no site do Dogshow, bem como os resultados dos ranking.

 

Tags : cachorrocachorroscãesexposiçãoraçaraçasterrazoo
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta