close
img-destaque

Sabe aquele momento em que você está tranquilo e quer somente descansar quando, de repente, escuta uma sequência de latidos, uivos e uma sinfonia de “au-aus” que não param nunca? Por mais que amemos nossos pets, isso é bem irritante, ainda mais se não sabemos como controlar a histeria do bicho.

Alguns especialistas consideram que latir é pouco saudável, considerando essa vocalização similar a um grito. Para estes especialistas, o animal late para aliviar o estresse, dizer que tem algo de errado acontecendo,  avisar que alguém está por perto, e, se o dono não interfere, ele entende que pode latir. Logo, se torna um habito, explicam. Não podemos esquecer que o latido é um forma de comunicação para os cães, além de ser um comportamento auto recompensante, ou seja traz alívio ao animal.

Para resolver o problema dos latidos e acabar com o motivo que leva o cão a ter esse comportamento, que pode se dar por diversos fatores psicológicos, como medo, ansiedade, excitação, tédio, entre outros, frequentemente, os dono reforçam comportamentos indesejados, como latidos, sem sequer perceberem. Só o fato de você falar com o bicho, mesmo que seja em tom de repreensão, tocar ou olhar na hora em que está latindo, ou fazendo algo errado, pra ele, isso já é uma conquista, pois conseguiu ganhar a sua atenção.

Os latidos também podem indicar doenças

Outros dois fatores que podem contribuir para os latidos incansáveis do animal são a genética e ainda problemas físicos.

No primeiro caso, o cruzamento entre bichos mais agitados e ansiosos resulta em filhotes com esse mesmo temperamento. Já na segunda situação, o animal pode latir demasiadamente por que está sofrendo com algum problema físico, se sente incomodado e avisa que precisa da sua ajuda.

Infelizmente, não conseguiremos trazer o silêncio absoluto entre os cães, mas você pode aprender alguns truques que prometem acabar com a gritaria em diferentes casos de latidos.

Latindo o dia todo

Cães que latem por qualquer motivo são inseguros: Eles latem em reação a essa insegurança, por que ficam com medo, para eles, agindo dessa forma, é como se fossem espantar a fonte do barulho, afirmam alguns adestradores comportamentais.

Excesso de mimos pode tornar o animal muito dependente do dono. Quando você sai de casa, o bicho se sente inseguro, logo, o latido para eles se transforma em uma maneira de exigir que você volte.

Tudo pra chamar atenção

Um dia você estava vendo TV e seu pet subiu no seu colo. Você fez um agrado e ele gostou. A atitude se repetiu por diversas vezes até que isso se tornou um hábito. Pronto! É o suficiente para ele aprender que, sempre que você não estiver fazendo nada, ele vai receber atenção. Esse comportamento se explica pela falta de sociabilização do cão associada á falta de liderança do dono. Provavelmente o bicho percebeu que aquele momento é o melhor para ir lá buscar atenção.

Barulho só no fim do dia

Adestradores da linha “naturalista”, acreditam que os cães latem no final do dia porque no mundo selvagem, é nessa hora que os lobos, seus ancestrais, se reúnem depois de um dia longo de caçada. No entanto, não temos como saber se essa teoria é correta.

A explicação mais “urbana”, é que esse animal só vê seu dono no final do dia, quando chega do trabalho. É quase uma reação em cadeia por que a maioria dos donos chega em casa nesse horário, e aí o bicho fica excitado porque sabe que vai ganhar carinho e atenção nesse momento.

Toque da campainha

Almeida enfatiza que, quando a campainha toca, o bicho entende que alguém novo está chegando: Em casos de cães agressivos, o animal deixa claro que não quer aproximação, então late para proteger seu ambiente.

Quando a visita chega, o cão fica mais excitado pela situação e, portanto, late mais ainda para ter atenção, proteger o local ou então por puro medo. Tirar o bicho do local e prende-lo para evitar mais euforia pode torna-lo agressivo e fazer com que associe o toque com algo negativo.

Latição nos passeios

Cães que não têm o hábito de passear muito tendem a latir mais nas horas de lazer. A falta de sociabilização do bicho, tanto com outros animais como com pessoas ou bicicletas, por exemplo, é a principal culpada nesses casos: Para o animal aquele território é imenso e novo, com diversos invasores, além disso, deve-se considerar que o pet conseguiria andar muito mais que o tempo do passeio, assim, essa hora é a melhor para ele, por isso quer fazer tudo o que não pode enquanto está preso.

Euforia no portão

Esses latidos podem ser de alarme indicar insegurança, para chamar a atenção de outros cães ou de quem está passando na rua e até mesmo para descarregar toda aquela adrenalina que o bicho tem guardado dentro de si. Cães dóceis precisam de atenção, então vocalizam para tê-la, avisam que estão ali, esperando por alguém, no caso dos cães mais agressivos, por serem mais territorialistas, vão latir para avisar que ninguém pode invadir o espaço que é deles.

Tags : cachorrocachorroscompanhiacuriosidadedicadicaspetraçaraças
Italo Moralez

Sobre o autor Italo Moralez

Deixe uma resposta