close
DestaquesPets

Como e quando realizar a troca de ração de seu pet

19pg07(2)

Diferente do que ocorre com os seres humanos, os animais comem o mesmo tipo de alimento todos os dias. Por causa disso, é importante que os tutores se certifiquem que o alimento consumido é capaz de oferecer e repor todos os nutrientes que o pet necessita para ser saudável. Vários motivos podem ser enumerados para a troca de ração do pet, independente da razão é recomendado fazer de forma gradual.

O principal motivo para que a troca de ração seja dessa forma está no fato de que é necessário que o sistema digestório do animal se adapte ao novo alimento. “O ser humano está acostumado a variações diárias na alimentação. Com isso, o seu metabolismo e sistema gastrointestinal são capazes de lidar com a diversidade. Já o cão e o gato comem o mesmo alimento diariamente e uma mudança repentina pode acarretar em problemas de saúde, como fezes amolecidas, diarreia e vômitos”, afirma a pesquisadora Mariana Martins.

Dentre os motivos para trocar a ração de seu pet estão:

  • Idade: trocar de ração de filhotes para de adultos ou de adultos para idosos;
  • Preferência: troca de uma ração normal ou premium para uma ração super premium, que possui mais qualidade e nutrientes;
  • Escolha: o cachorro se recusa a comer a ração e então é necessário fazer a troca;
  • Lançamento de marca: há uma novidade no mercado de ração específica para o seu cachorro;
  • Preço: a ração que costumava comprar teve o preço muito aumentado e é preciso comprar uma marca mais acessível;
  • Localidade: mudança para uma região onde não se tem fácil acesso à determinada marca de ração;
  • Saúde: nesta questão há diversos motivos diferentes, como a questão das fezes (odor e consistência), gases, alergia ou problemas de pele e doenças que exigem uma ração medicamentosa.

Quando realizar a troca de ração

A troca de ração deve ser realizada apenas quando for solicitada pelo veterinário do animal. Além de ser necessária quando os pets têm problemas de saúde, cães e gatos precisam mudar de ração quando desmamam, deixam de ser filhotes e passam para a fase adulta e quando as fêmeas estão grávidas. Confira opções aqui.

Filhotes de cães e gatos com mais de um mês de idade devem continuar sendo amamentados pela mãe até, pelo menos, o segundo mês de vida, mas o alimento próprio para filhote também deve ficar disponível. Em algum momento, eles terão interesse e comerão a ração.

Já a transição do tipo de ração para filhote para a ração para animais adultos depende da idade do animal. Os filhotes de cães raças mini e pequenas começam a transição para a fase adulta a partir dos dez meses, enquanto os de raça média iniciam a troca aos 12 meses. Por fim, os pets de raças grandes podem iniciar a alimentação recomendada para cães adultos a partir dos 18 meses. “No caso dos gatos, a troca gradual do alimento de filhote para o de adulto deve ocorrer a partir dos 12 meses”, orienta Mariana.

Além disso, o que muitos tutores não sabem é que as fêmeas gestantes devem se alimentar de ração própria para filhotes durante o período em que estão grávidas.

Como realizar a troca da ração

O ideal é dedicar sete dias para a troca de alimento do animal. Durante esse período, deve haver o aumento gradual da quantidade oferecida da nova ração e a diminuição da anterior até que, no sétimo dia, o pet esteja consumindo 100% do alimento novo. Mesmo para a alimentação natural é importante que a transição seja feita gradativamente, da mesma forma como é feito para a ração nova, sempre respeitando proporcionalmente a quantidade diária recomendada da alimentação natural e da ração anterior, assim o o trato digestório do cachorro irá se adaptando.

Fonte: Pet Cidade e Tudo sobre Cachorros

Tags : cachorrocachorrosdicagatopet
Terra Zoo

Sobre o autor Terra Zoo

Deixe uma resposta