close

Cães

CãesDestaques

Fofura e diversão na Feirinha de Filhotes do dia das crianças

IMG_1579_

O Dia das Crianças na Terra Zoo, no último sábado (07), foi só fofura! As crianças se divertiram para valer nas brincadeiras, com distribuição de brindes e os cães também curtiram o Pet Park, a corrida e a demonstração de agility.

E a Feirinha de filhotes trouxe vários cãezinhos das raças rottweiler, shit zu, yorkshire, spitz alemão, entre outros, que deixou todo mundo babando de tanta fofura!

Confira!

Leia mais
CãesDestaquesRaças

Dia das Crianças e Feirinha de filhotes Terra Zoo

WhatsApp Image 2017-10-05 at 17.39.36

Outubro é o mês mais alegre e colorido do ano, afinal, é o mês das crianças! E, pensando nisso, a Terra Zoo organizou um dia super divertido com apresentação de Agility, Pet park, um dia cheio de brincadeiras e… não poderia faltar, a oportunidade de você levar um novo amiCÃO pra casa!

Feirinha de filhotes Terra Zoo
Venda de filhotes de cães de raça
Dia 07 de outubro, a partir das 10h, no Rio Anil Shopping

Então marque na agenda e não perca!
Esse é um evento pra toda a família!

Algumas das raças que estarão disponíveis: Schnauzer Miniatura; Sharpei; Yorkshire; Shih tzu; Fox Terrier; Pointer Inglês; American Bully.

Programação

10h às 18h: Feirinha de venda de filhotes
10h às 18h: Pet Park, Salto em distância e Lança Saco
10h30: Corrida de Cães
11h30: Caça Bolinha
14 às 15h e 15h às 16h: Aulão de adestramento
16h: Demonstração de Agility

Leia mais
CãesCuriosidadesDestaques

Schipperke: o pequeno pastor vindo da Bélgica

skip

O cão da raça Schipperke, que significa “pequeno pastor”, no dialeto Flemisch, possui um atrativo muito pessoal, tanto pelo seu caráter muito alegre e um pouco petulante, como pela pelagem muito preta e a falta absoluta de cauda. Criado durante longo tempo por muitos barqueiros, que recorrem os rios e canais de Flandres e de Brabante, o consideram um amigo inseparável, guardião valente de barcas e botes, caçador fervoroso dos ratos que tentam alcançar as provisões de bordo e distração e passatempo na solidão dessas viagens tão lentas.

O Schipperke adquiriu grande popularidade a partir de 1888, quando uma autêntica mania contagiou os habitantes da Inglaterra e dos Estados Unidos por este curioso cão sem cauda. Os pedidos chegaram a tal quantidade, que qualquer cão mais ou menos parecido com o autêntico Schipperke era exportado a um preço altíssimo. Isto provocou uma transformação da raça, cujas características étnicas ainda hoje diferem notavelmente de acordo aos países para onde foi levada. Assim encontramos na Inglaterra um Schipperke com olhos redondos e pelagem azul e castanho, enquanto o standard belga exige um olho de forma um pouco ovalada e prescreve rigorosamente uma pelagem absolutamente preta.

Personalidade

O Schipperke é um cão especialmente ativo e curioso. Possui uma enorme vivacidade e alegria, sendo muito frequentemente utilizado como cão de alarme, uma vez que late ao menor sinal de que há alguma coisa errada. Aliás, este é um dos comportamentos que o proprietário deve desestimular desde cedo, para que o Schipperke não se transforme numa máquina de latir. Valentes e determinados são cães que precisam de espaço para atividade e estão sempre dispostos a qualquer atividade.

Apesar do tamanho pequeno, são muito resistentes e especialmente afáveis com crianças. Na classificação de Stanley Coren, em seu livro “A Inteligência dos Cães”, o Schipperke ocupa a 15ª posição, juntamente com o Pastor Belga. Assimila com facilidade os comandos básicos e com grande rapidez os exercícios mais complexos, o que explica o grande sucesso que alguns exemplares obtém nas provas de obediência promovidas pelos americanos.

Sua constituição física, agilidade natural e velocidade, também indicam o Schipperke para a prática do agility. Por sua origem, o Schipperke é um cão bastante apegado aos donos, não sendo, de forma alguma, recomendado deixá-los por longos períodos sem supervisão. Com outros cães pode desenvolver uma relação bastante boa, mas não se deve subestimar o gênio forte do Schipperke.

Outros nomes: Skip, Schip, Spitske

País de origem: Bélgica

Leia mais
CãesDestaquesGatos

Conheça a campanha Outubro Rosa Pet

WhatsApp Image 2017-09-19 at 15.04.05

Neste sábado, dia 30/09, a partir das 16h, acontece o evento Outubro Rosa Pet, na Lagoa da Jansen, em frente à Concha Acústica. O evento é o lançamento da campanha de mesmo nome, que seguirá durante todo o mês de outubro e tem como objetivo orientar e conscientizar os proprietários sobre a importância da prevenção ao câncer de mama em cadelas e gatas e informar sobre as principais formas de prevenção (castração) desta enfermidade.

Ações que serão realizadas no evento:
– Palpação mamária;
– Dicas sobre nutrição de pets;
– Prevenção do câncer de próstata;
– Importância da castração e seus benefícios frente à prevenção do câncer mamário e de próstata em cães e gatos;
– Vacinação antirrábica;
– Entrega de brindes para os pets e material informativo.

A Terra Zoo abraçou o evento e estará presente com sorteio de brindes na Lagoa e também durante todo o mês de outubro, com distribuição de panfletos informativos em seus consultórios, na Cohama, Centro, Rio Anil e Forquilha. E qualquer dúvida sobre como prevenir tumores em cadelas e gatas, consulte nossos veterinários em nossas lojas.

 

Outubro Rosa Pet 2017

Nos últimos anos, o mês de outubro tornou-se um importante aliado na luta contra o câncer de mama na mulher. Conhecido como “Outubro Rosa”, o movimento agrega várias instituições em prol da missão de orientar a população quanto à prevenção do tumor. No mundo animal a história não é diferente. Uma corrente cada vez maior de veterinários e profissionais da área se reúne todo mês de outubro para lembrar que o câncer de mama pode atingir também nossos melhores amigos. Falamos agora do “Outubro Rosa Pet”.

O câncer de mama atinge mais cadelas do que gatas de qualquer raça, sendo mais frequente em bichos com idade acima de 5 anos. O diagnóstico precoce pode ser feito com o auxílio dos donos, realizando uma espécie de “auto-exame” no animal, por meio da palpação das mamas da fêmea. Na campanha do “Outubro Rosa Pet”, veterinários em todo o Brasil orientam os tutores a palpar as mamas dos animais à procura de pequenos nódulos firmes. Uma vez que esse nódulo é confirmado em consultório, a conduta é retirá-lo em uma cirurgia e mandá-lo para análise em laboratório para averiguar de que tipo de tumor se trata. Outra medida preventiva importantíssima disseminada nas campanhas do mês de outubro é a castração.

Sabe-se que a realização precoce do procedimento resulta numa queda expressiva no risco de um câncer de mama aparecer. Por isso é importante conscientizar a população sobre essa ferramenta de prevenção. Fêmeas não castradas têm 26% de probabilidade de desenvolver um tumor maligno na mama; se a castração for realizada antes do primeiro cio, entre 5 e 9 meses de idade, este índice cai para 0,5 %. Esses números apontam, portanto, que a castração pode ser positiva tanto em termos de longevidade quanto na qualidade de vida do animal. Vamos aproveitar o mês de outubro para apoiar também o combate ao câncer de mama nos pets, lembrando parentes e amigos que possuem fêmeas sobre esses cuidados tão importantes para o bem-estar de nossos grandes amigos.

 

Leia mais
CãesDestaques

Conhece o Griffon Belga?

griffon belga

Alerta, amigável, curioso e leal, este cão é extremamente apegado ao dono, o seguindo por toda parte. Inteligente, é fácil de ser treinado. Sua expressão facial é quase humana. Este cão pode até ficar algumas horas sozinho sem fazer estragos na casa, mas não por muito tempo. De natureza curiosa, precisa de interação e exercícios para não ficar entediado. Ideal para quem mora em apartamento e indicado para idosos ou casais sem crianças ou com filhos mais velhos.

A cinofilia moderna o subdivide em três variedades consideradas raças autônomas, cada uma com seu standard respectivo. São elas o Griffon Belga, com pelo duro e desordenado, na cor preto, preto fogo, preto e verelho misturados; o Griffon Brabantino, de pelo curto e cor vermelha, com mascara escura e ainda o Griffon de Bruxelas, com pelo duro e cor vermelha.

Os griffons belgas são graciosos cães de companhia, muito vivos, inteligentes e sempre interessantes. Como acontece com tantos outros cães, as suas origens são pouco conhecidas ou, pelo menos, muito confusas, tanto que são vários os países que os disputam. Entretanto, tudo permite supor que o primeiro griffon, com características muito semelhantes ao atual, tenha nascido na Bélgica. Não é casual que esta raça receba vários nomes tais como griffon belga, de Bruxelas, ou brabantino.

Segundo os holandeses, deve-se ia buscar a origem do griffon na descendência do smoushondje, raça quase extinta. Os ingleses, pela sua parte, atribuem-se a origem afirmando que o primeiro exemplar nasceu em 1873 do cruzamento dum yorkshire terrier com outro terrier. Para os alemães, finalmente, não se trataria de outra coisa que uma variedade de pequeno griffon alemão, isto é, de affenpinscher.

É um cão curioso, animado, engraçado, alegre e atento ao que está acontecendo ao seu redor. O Griffon Belga é um cão amável com todos, se dá bem com outros cães e até mesmo com gatos. Inteligente e fácil de treinar, carinhoso, tranquilo e sente um grande apego a sua família. Alguns podem ser barulhentos, mas será devido ao tédio ou solidão.

Expectativa de vida: de 10 a 15 anos
Origem: Bélgica
Classificação: Raça
Personalidade: Inquisitivo, Vigilante, Alerta, Self-important, Companheiro, Sensível
Cores: Preto, Belge, Vermelho, Preto e canela, Azul, Marrom

Leia mais
CãesDestaques

O seu cão é hiperativo?

hiper2

O comportamento hiperativo do cão é, em conjunto com a agressividade, um dos problemas que mais preocupa os proprietários e o motivo mais frequente de consulta de especialistas na área de psicologia canina.

Existem de fato raças hiperativas ou cães considerados hiperativos são produtos dos seus proprietários? Durante muito tempo pensou-se que o proprietário era a causa direta das condutas hiperativas do cão, mais as últimas investigações questionaram tal crença.

Existem raças que são muito desportivas e outras que são muito nervosas. O que parece inquestionável, embora não haja estatísticas a esse respeito, é que há casos de hiperatividade cada vez mais visíveis nos cães independentemente do que se espera no padrão de suas raças. Na última década, houve uma clara tendência ascendente no aparecimento deste problema. Nos últimos anos, aumentou o número de cães agressivos com os seus proprietários, de animais que destroem a sua casa ou apresentam incontinência, e os que saem defecando e urinando pela casa.

Se o cão escava continuamente buracos nos jardins, morde os sapatos ao seu alcance, destrói móveis, faz barulho quando está sozinho e rosna quando o dono toca na sua comida, seguramente é um cão hiperativo, é um cão ansioso e precisa que o dono lhe dedique mais atenção. Este é um problema mais comum do que muitos proprietários creem. É muito estressante, porque um cão que não aceita as normas estabelecidas, tem dificuldade em controlar a conduta, em seguir ordens e parece que não escuta as reprimendas.

A hiperatividade se acentua nas grandes cidades, onde os cães permanecem muitas horas fechados, sem estímulos gratificantes, sem possibilidade de se exercitarem. A conduta destrutiva própria do cão hiperativo aparece por aborrecimento quando o cão não tem oportunidade de exercer os seus instintos básicos de um modo natural. Uma conduta canina correta inclui atos como correr, escavar, mordiscar objetos, jogar e cheirar outros cães. Se o animal permanece muitas horas sozinho em casa, sem poder realizar estas atividades, acaba por se converter num sujeito hiperativo.

O que fazer?

Existe um método recomendável para reeducar um cão hiperativo. O mais apropriado será sempre a observação e convivência. O modo mais adequado de restituir o equilíbrio perdido é reconhecer os seus aspectos positivos e premiá-los. A melhor recompensa que um cão pode receber é uma reação positiva do dono perante as suas ações cotidianas.

Qualquer cão pode ser hiperativo, mas normalmente os jovens têm mais energia, desejam jogar a toda hora e o proprietário deve colocar à sua disposição elementos lúdicos adequados para que a convivência não se converta numa verdadeira tortura para ambos.

Somos os responsáveis pelo equilíbrio psíquico do nosso animal. As rotinas básicas de educação e treino, e a incorporação de jogos nas atividades mútuas são elementos de equilíbrio para o animal. A solidão é um fator que cria hiperatividade. Não podemos deixar um cão sozinho em casa durante todo dia e pedir-lhe que quando chegamos à noite este continue deitado, dormindo. Para modificar o comportamento hiperativo do cão, o dono tem de passar mais tempo com ele.

Leia mais
CãesDestaques

Conheça o cão da raça Tibetan Terrier

tibetan terrier

Alegre, extrovertido, alerta, inteligente e brincalhão. Assim é o cão da raça Tibetan Terrier. Possui elevado senso de humor e entusiasmo pela vida. Adora a companhia do seu dono, que deve ser firme, pois a raça tende a ser teimosa. É reservado com estranhos, mas não violento nem briguento. Recomendado para pessoas ativas ou famílias com crianças. É indicado para quem não passa muito tempo fora de casa, caso contrário, o cão pode ficar ansioso. O dono deve levá-lo para praticar exercícios regularmente.

A religião do Tibet admite a transmigração da alma; por esta razão os animais, e portanto os cães, e as plantas são todos na mesma consideração que os seres humanos. Os cães pequenos, chamados também “pequena gente” por isso objeto do maior cuidado.

Durante séculos os povos asiáticos – escreve a professora C.J. Stelzer -, e também o Tibet, mandavam presentes ao imperador da China. Cada ano, partiam as caravanas portadoras do tributo desde o Potala, o palácio do Dalai Lama, até a Grande China, incluindo terriers do Tibet (sempre machos), que seguidamente eram presenteados como reconhecimento aos chefes das aldeias que lhes ofereciam alojamento e assistência.

Estes cães, considerados sagrados e com valor de talismã, corriam, entretanto, o risco de ficar sem descendência, o que haveria de causar segundo a superstição – o fim da felicidade e da prosperidade destas aldeias. Pensou-se então em cruzá-los com uma única raça de estatura diminuta que se tenha alcance: os spaniels tibetanos. O cruzamento obtido era muito parecido com os progenitores machos. Quando houve insurreições no Tibet, os cães sagrados originais – isto é, os terriers do Tibet, – foram levados da capital para os vales do interior do país. Mais tarde difundiram-se especialmente aqueles cães muito pequenos de pelo longo, conhecidos hoje como Lhassa apso (cão de pelo longo da cidade de Lhassa obtidos também pelo cruzamento entre terriers do Tibet e spaniels tibetanos). O Lhassa apso tem, efetivamente, o pelo do terrier do Tibet e o corpo mais longilíneo, parecido com o do spaniel tibetano; o focinho mais curto do Lhassa Apso lembra também o spaniel.

Características:

Altura: 35 – 41 cm
Expectativa de vida: de 12 a 15 anos
Peso: 8 – 14 kg
Personalidade: Reservado, Gentil, Amável, Energético, Afetuoso, Sensível
Cores: Preto, Branco, Dourado, Tricolor, Cinzento, Tigrado, Malhado

Leia mais
AçãoAdoçãoCãesDestaquesEventosGatos

Mais de 100 pets adotados na Feirinha Terra Zoo da Forquilha

20046738_1949812758565346_9009527883775452303_n

Sucesso! Assim foi a Feirinha de Adoção da Terra Zoo, no sábado, dia 15, na loja da Forquilha. Num total de 103 pets adotados, – sendo 79 cães e 24 gatos SRD (Sem Raça Definida), entre adultos e filhotes -, ganharam novos lares! Todos vacinados, com a primeira dose antiviral e com microchip de identificação, foram doados tanto pets adultos castrados, quanto filhotes com agendamento da castração pelas ONG’s.

Muitas famílias felizes levando seus novos integrantes para casa.

Além de promover a Feirinha, a Terra Zoo abraça a causa animal e doará as ONG’s e protetores participantes, 10 quilos de ração por cada animal adotado.

Se você não conseguiu adotar ou não pode ir até a Feirinha, fique ligado nas próximas edições ou entre em contato com uma das ONG’s participantes, pois sempre há pets precisando de um novo lar!

ONGS E PROJETOS PARCEIROS DA TERRA ZOO:
AMADA – ASSOCIAÇÃO MARANHENSE EM DEFESA DOS ANIMAIS
FACEBOOK: AMADA – ASSOCIAÇÃO MARANHENSE EM DEFESA DOS ANIMAIS
INSTAGRAM: @amadasaoluis
E-MAIL: amada.sl@gmail.com

CÃES E GATOS DE RUA DE SÃO LUÍS
FACEBOOK: CÃES E GATOS DE RUA SLZ
INSTAGRAM: @caesegatosderuaslz
E-MAIL: caesegatosderuaslzma@gmail.com

DINDAS FORMIGUINHA
FACEBOOK: DINDAS FORMIGUINHA
INSTAGRAM: @dindasformiguinha
E-MAIL: fabiohborjas@gmail.com

LAR DE NOÉ
FACEBOOK: LAR DE NOÉ
INSTAGRAM: @lardenoe
E-MAIL: lardenoe@gmail.com

MUTIRÃO DE DOAÇÃO DE RAÇÃO
FACEBOOK: MUTIRÃO DE DOAÇÃO DE RAÇÃO PARA CÃES E GATOS – SÃO LUÍS
INSTAGRAM: @mutirao_slz
E-MAIL: mutiraoslz@gmail.com

 

 

Leia mais
AçãoAdoçãoCãesEventosGatos

Feirinha de Adoção na Terra Zoo da Forquilha, neste sábado

pet-animais

Neste sábado (15/07), acontece mais uma edição da Feirinha de Adoção na Terra Zoo da Forquilha. Cães e gatos SRD (Sem Raça Definida), adultos e filhotes, estarão disponíveis para adoção a partir das 9h da manhã, todos vacinados e com microchip de identificação. Se você quer ter um pet, ou aumentar sua família, essa é oportunidade de receber e oferecer amor a animais resgatados e que precisam de um lar.

Para adotar, é preciso atender aos seguintes requisitos:

Ser maior de 18 anos;
Apresentar RG e comprovante de residência;
Passar pela entrevista de adoção com as ong’s.
Além de promover a Feirinha, a Terra Zoo abraça a causa animal e doará as ong’s e protetores participantes, 10 quilos de ração por cada animal adotado.

E, se você não for adotar, pode conferir a feirinha e também ajudar a Amada – Associação Maranhense em Defesa dos Animais, que estará vendendo lanches, e o projeto Mutirão de Doação de Ração, que estará com um bazar de roupas, sapatos e acessórios. Tudo revertido para os animais resgatados e que estão sob suas tutelas.

Feirinha de Adoção Terra Zoo!
Sábado, 15 de julho, a partir das 9h na Terra Zoo da Forquilha.

Leia mais
1 2 3 5
Page 1 of 5