close

Hamsters

DestaquesHamstersPets

Cuidados com hamsters filhotes

img_doencas_mais_comuns_nos_hamsters_21586_orig

Tomar conta de hamsters filhotes – independentemente de tê-los criado ou comprado – pode ser bastante trabalhoso. Mesmo se estiverem com a mãe, é necessário ficar de olho neles para verificar se ela está realizando corretamente seus “afazeres” maternos e não os machucando. Se a mãe não estiver presente, hamsters criados à mão têm pouca chance de sobreviver, mesmo se o dono for bastante carinhoso e atencioso. No entanto, existem algumas maneiras de aumentar a chance de sobrevivência deles, com ou sem a mãe por perto.

Preparando o parto da mãe

Avalie os fatores de risco dos pais. Os hamsters chegam à maturidade sexual ao completarem seis semanas de idade, mas não é aconselhável deixar que cruzem nesse momento. A fêmea deve ter ao menos entre 8 a 10 semanas de idade antes de cruzar, enquanto os machos deverão ter de 10 a 12 semanas de vida. Quando o hamster completar 1 ano, ele não deve mais procriar, já que o risco de os filhotes desenvolverem problemas de saúde disparam. A expectativa de vida média de um hamster é de 18 a 24 meses.

Procure por sinais de que a fêmea dará cria. As gestações desses animais são curtíssimas, durando de 15 a 18 dias. Quando souber que a fêmea está grávida, fique de olhos nos indícios a seguir para saber que ela está prestes a dar à luz:
Agitação
Construção de ninhos
Irritabilidade
Aumento no apetite

Prepare a gaiola para o parto, confira opções aqui. Ao observar qualquer um dos sinais acima descritos, a fêmea está perto de dar à luz, logo, a gaiola deve ser arrumada para que os filhotes possam ficar à vontade. Limpe e prepare-a antes do nascimento, mas não muito perto do dia do parto. É muito importante não incomodar a mãe nos últimos dias da gravidez, já que isso aumenta a chance dela canibalizar os filhotes (devido a uma má formação congênita, por exemplo).

Alguns dias antes de dar à luz, coloque-a em uma gaiola limpa e deixe-a em paz. Se não souber em qual período da gestação ela está, isole-a ao perceber que a barriguinha está aumentando de tamanho.

Tire os brinquedos da gaiola. A mãe pode machucar ou matar os bebês se os brinquedos a atrapalharem. Evite lã de algodão ou outros materiais que possam formar muitos fios no chão da gaiola, atrapalhando a movimentação dos pequenos. Além disso, não coloque palha, já que as pontas afiadas machucarão os filhotes. As alternativas mais seguras são: polpa de celulose, pedaços de papel, faia preta ou carefresh (um material agradável para os animais e que absorve os excrementos).

Dê à mãe o material necessário para que ela faça o ninho, como algo aconchegante, quente e que possa formar uma toca. Papel-toalha ou papel de tecido não tingido são recomendados. A partir dos dois dias anteriores à data prevista do nascimento dos filhotes até 10 dias após ela dar à luz, não mexa na gaiola e nem pegue a mãe no colo. Verifique se a mãe preparou o ninho. Quando estiver quase pronta para dar cria, ela construirá um ninho para cuidar dos filhotes. Por isso, não há necessidade de colocar mais revestimento ou materiais para deixá-los confortáveis ou colocar os pequenos em outro local. Na verdade, mexer nele após o nascimento pode ser algo desastroso, já que hamsters são conhecidos pelo canibalismo; deixar a mãe nervosa pode colocar os filhotes em risco. Ele é maior na primeira semana após o nascimento e em mães de primeira viagem.

Cuidando de filhotes de hamster com a presença da mãe

Interfira muito pouco durante a primeira semana. Depois que os bebês nascerem, continue preenchendo os bebedouros com água e os pratinhos com ração durante sete dias, mas não incomode a mãe e os filhotes. Deixe-os quanto mais isolados for possível, ou seja, longe de barulhos de crianças curiosas, do trânsito e da TV e do rádio, por exemplo. Cães e gatos também não devem entrar no cômodo.

Não pegue os bebês no colo em hipótese alguma durante os primeiros 14 dias. A mãe dos hamsters poderá praticar canibalismo nos filhotes se o dono incomodar. Como é um mecanismo de autodefesa desses animais, fique apenas observando durante os primeiros dias. Durante essas mesmas duas semanas, não limpe a gaiola. Deixe a temperatura do ambiente por volta de 21 °C.

Entenda como os filhotes se desenvolverão. Os hamsters recém nascidos são extremamente vulneráveis – sem pelos, surdos, cegos e com os membros parcialmente desenvolvidos. No entanto, eles crescem com muita velocidade; nesse período os acontecimentos devem ocorrer após esses períodos de tempo se eles estiverem se desenvolvendo de maneira normal e saudável:

5-15 dias: os olhos e ouvidos devem abrir
Sete dias: começarão a andar
Sete a dez dias: comerão alimentos sólidos
Dez dias: início do crescimento dos pelos
10-20 dias: os filhotes já conseguirão usar o bebedouro

Deixe que a mãe cuide dos filhotes. Para maior chance de sobrevivência dos recém-nascidos, a mãe deve ter instintos maternos adequados para isso. A função do dono é apenas ficar de olho e deixá-la fazer o que for necessário. Enervar ou incomodá-la fará com que ela ataque os filhotes. Deixe-a em paz; quando os recém-nascidos estiverem sob os cuidados da mãe, não é preciso fazer nada. Verifique se a mãe está bem alimentada. Nas primeiras duas ou três semanas, quando os filhotes são nutridos pela mãe, é importante que ela esteja bem alimentada e saudável. O dono poderá dar ração de hamster ou comida fresca, como cenouras e erva dos prados.

Bolinhas nutritivas para ratos ou camundongos são melhores opções do que muesli para hamster. Isso acontece porque o animal acaba comendo as partes mais saborosas e deixa as mais nutritivas – e menos apetitosas – no pratinho. Forneça água e alimentos para os filhotes. Ao completarem de 7 a 10 dias de vida, os pequenos já estarão prontos para consumir alimentos e bebidas de outra fonte que não a mãe. Não coloque uma tigela de água na gaiola, já que eles podem se afogar; em vez disso, pegue um bebedouro e coloque o bico cerca de 1 ou 2 cm sobre o leito da gaiola. O bebedouro da mãe também deve ser deixado na gaiola, com a diferença que o outro (especial para os filhotes) será baixo demais para um hamster crescido. Quando estiverem prontos para consumir alimentos, os bebês começarão a “roubar” a comida da mãe, logo, coloque bastante ração sólida após observar que estão prontos.

Separe os hamsters por sexo na idade adequada. Hamsters sírios devem ser segregados ao atingirem três ou quatro semanas de vida ou começarão a brigar. Os hamsters anões podem ficar juntos, mas separe-os por sexo se não quiser que cruzem. Isso deve ser feito dentro de 48 horas após o desmame, que por sua vez, deve ser realizado de 21 a 28 dias após nascerem. A puberdade se inicia entre 2 a 18 dias após o desmame. Nesse momento, os hamsters estarão prontos para reprodução.

Cuidando de hamsters órfãos

Entenda os riscos. Conseguir criar hamsters sem a presença da mãe é algo quase impossível. Os filhotes nascem pouco desenvolvidos e precisam de uma alimentação adequada para sobreviverem. Os nutrientes vêm do leite materno e as fórmulas criadas para substitui-los pouco ajudam na formação saudável dos órgãos e ossos ainda deficientes.

Não fique triste se os filhotes morrerem. A chance já era muito pequena desde o começo, mas ao menos você tentou. Cuidado ao usar uma “mãe de aluguel”. Apesar do leite natural de hamster ser a melhor fonte de nutrição para desenvolvimento dos filhotes, o “aluguel” de uma mãe não é algo que funciona muito bem com hamsters, já que a chance da fêmea lactante canibalizar os pequenos é muito grande. Fêmeas que não estão lactando não poderão fornecer o leite necessário para os filhotes.

Substitua o leite materno da melhor maneira possível. O lactol é a melhor opção para servir como leite materno de hamsters (ele geralmente é dado a cães). Os filhotes precisam estar sob uma dieta rígida 24 horas por dia até que comecem a consumir alimentos sólidos. Por sorte, eles se interessam por comida sólida ao completarem entre 7 a 10 dias de vida. Quando começarem a ingerir alimentos sólidos, você poderá dar leite apenas uma vez a cada três horas.

Use um conta-gotas para alimentá-los. Coloque um pouco de lactol no conta-gotas e aperte a borracha para que uma gota fique pendurada na ponta. Segure-a sobre a boca do filhote; ele tentará lamber ou chupar o leite da ponta. Não espirre leite na boca do hamster. Eles são tão frágeis que até mesmo uma pequena quantidade do fluido pode entrar no pulmão do animal, causando pneumonia ou até afogamento. Essa é uma das principais razões que fazem com que cuidar de hamsters órfãos seja tão difícil.

Regule a temperatura do ambiente. Como nascem sem pelos, os filhotes não conseguem regular a própria temperatura corporal até completarem 10 dias de idade. Mantenha o cômodo em uma temperatura constante de ao menos 21 °C, através de uma almofada, compressa quente ou fechando as janelas e ajustando a temperatura do local. Os filhotes ficarão bem à vontade em temperaturas até 26 °C. Acima disso, eles poderão ser afetados negativamente pelo calor. Quando os filhotes estiverem no ninho, cubra-os parcialmente com o revestimento do leito para deixá-los um pouco mais quentinhos.

Fonte: Wiki How

Leia mais