close
Jardinagem

Cães e plantas: como fazer esta parceria dar certo?

Plantas e animais dicas para uma boa convivência. Foto Divulgação

Para muitos bichos de estimação é quase impossível ver uma planta sem correr para comê-la ou cavar a terra do vaso

Quem tem jardim em casa e animais de estimação, sabe que a relação nem sempre é pacífica. Principalmente se forem cachorros de grande porte, como Labrador, Rottweiler, Golden Retriever e alguns vira-latas, daqueles bem agitados e travessos. Devido ao comportamento alegre e curioso da maioria dos cães, cavar buracos, retirar as plantas e destruí-las em seguida, é algo muito comum. Um belo jardim é um convite irrecusável aos cães, eles são mestres em destruir jardins esburacar canteiros, arrancar ou morder as plantas e quebrar os vasos. Para tornar possível a convivência dos animais com o seu jardim, ou com as plantas da varanda do seu apartamento, vale lançar mão de alguns artifícios.

Plantas e animais dicas para uma boa convivência. Foto Divulgação

Um dos principais cuidados que se deve ter é com a toxicidade das plantas, pois muitas podem causar irritações nos seus animais de estimação. Algumas muito populares, como azaléia, lírio, espirradeira, antúrio, copo-de-leite, samambaia, hortênsia, etc, são tóxicas e podem afetar a saúde do animal se ingeridas. O recomendável é cultivar plantas que além de alegrar o jardim não farão mal aos pets como, por exemplo: verbena, rosas, petúnias, amor-perfeito, begônias, etc. Há ainda espécies espinhosas, como cacto (Cactaceae), que podem machucar os pets, especialmente os olhos.

Plantas “do bem”

Quer ter certeza de que o seu pet não corre risco algum? Então, aposte nestas espécies: grama natural, erva-cidreira, camomila, erva do gato, milheto, azevém, manjericão e hortelã. Estas duas últimas são ótimas para você cultivar dentro de casa ou no jardim, pois atuam como “repelentes naturais” de insetos, evitando que o seu pet tenha problemas decorrentes das picadas desses bichos, como alergias.

Protegendo o jardim

Se algumas plantas oferecem riscos aos animais, devido a sua toxidade e espinhos, a recíproca é verdadeira. Cachorros e gatos também podem ser danosos ao jardim. Para evitar estragos, especialistas sugerem não inserir as adocicadas, como bromélia (Bromeliaceae), cujo sabor do miolo os atrai. Colocar borra de café no vaso é outra boa dica: o cheiro forte afasta os cães e também os gatos. Fazer forração com pedras também é uma alternativa, pois funciona como empecilho para que eles cavem. Railton Cardoso, Gerente do Setor de Jardinagem da Terra Zoo, alerta para o mito de que as fezes de cães e gatos servem como adubo para a terra das plantas, “ pelo contrário, este tipo de resíduo animal pode acabar contaminando as plantas”. Na Terra Zoo, você encontra além de plantas ornamentais, uma variedade de produtos adequados para que cresçam bonitas.

Barreira física

Outra solução de combate ao entusiasmo de cães e gatos e salvar o jardim é proteger as plantas com telas, anteparos, cercas ou outro material que impeça a ação dos animais de estimação. Coloque estacas e fitas protetoras ao redor das plantas, evita o contato dos animais, sem impedir o crescimento delas. Para evitar que mexam nas plantas, outra possibilidade é pulverizá-las com substâncias repelentes não tóxicos, como a citronela. Outra opção, é liberar os animais para um passeio alegre pelo jardim sempre na companhia de alguém que vá aproveitar o momento para adestrá-los, chamando a atenção quando o seu cão estiver fazendo traquinagens. É sempre útil e prático, instalar portões ou adquirir gradeados que delimitam o espaço de acesso do cão pela casa, pelo menos enquanto ele não estiver totalmente educado, ambos são encontrados nas lojas Terra Zoo em vários tamanhos.

Com estes cuidados é possível obter um convívio harmônico entre seu jardim florido e seu querido mascote. Afinal o fato de se ter um jardim, não deve ser empecilho para se ter um cachorro, e vice-versa, pois tanto um quanto o outro são motivos de alegria e prazer.

Tags : cachorrocuidadosdicasjardinagempet
julio

Sobre o autor julio

Deixe uma resposta